Boca sonha com o tri contra o Bayern

Boca Juniors e Bayern de Munique enfrentam-se nesta terça-feira, no Estádio Nacional, de Tóquio, em busca de um título que parece ter significados diferentes. Para os argentinos, vencedores da Taça Libertadores da América, representa a terceira coroa mundial Interclubes. Para os alemães, ganhadores da Copa dos Campeões da Europa, a partida serve para cumprir acordo comercial com a Toyota, multinacional japonesa que patrocina o evento. A forma como os dois rivais encaram o duelo ficou evidente na estratégia de preparação. Os sul-americanos estão no Japão desde a semana passada, para adaptar-se ao fuso horário (12 horas a mais em relação a Buenos Aires). A delegação do Bayern chegou hoje, pois partiu na madrugada de domingo, depois de empatar por 0 a 0 com o Nuremberg, no sábado, pelo campeonato alemão. Não é a primeira vez que o clube usa essa tática de comportar-se de maneira despretensiosa. Em 1974, quando os jogos eram na Europa e na América do Sul, o Bayern se recusou a fazer tira-teima com o Independiente e abriu vaga para o Atlético de Madri, o vice-campeão. Em 75, nem quis conversa e novamente se negou a jogar com o Independiente. Em 76, depois de muita insistência, aceitou os confrontos com o Cruzeiro. Venceu o primeiro, em casa, por 2 a 0, e empatou o segundo por 0 a 0, depois de chegar poucas horas antes do jogo. "Até gostaríamos de ter uma semana de preparação", alegou Ottmar Hitzfeld. "Mas é impossível, porque nosso calendário é apertado", sustentou, para não mostrar desinteresse. O Bayern viajou com 17 jogadores e estará desfalcado de Effenberg, Scholl, Jeremies e Salihamidzic. Os argentinos não se iludem com o cansaço do Bayern. O técnico Carlos Bianchi, campeão em 94 com o Velez Sarsfield e no ano passado com o próprio Boca, não vê grande vantagem. "Trata-se de um time cosmopolita e que tem tradição", afirmou, em atitude cautelosa. Bianchi também desconversou quando o assunto é futuro. Ele anunciou que sai do Boca em dezembro, ao final do contrato, e poderia acertar com a seleção do Paraguai. "Isso agora não me preocupa", despistou. "Estou com atenção voltada para o Bayern." O jogo de amanhã começa às 19h10 locais - 8 da manhã, horário de Brasília - e terá transmissão ao vivo da PSN. Os times vão jogar assim: Boca Juniors - Córdoba; Martínez, Schiavi, Burdisso e Rodríguez; Traverso, Serna, Pinto e Riquelme; Delgado e Schelotto. Técnico - Carlos Bianchi. Bayern de Munique - BaKahn; Sagnol, Kuffour, Kovac e Lizarazu; Kovac, Fink, Hargreaves (Ciriaco Sforza) e Sergio; Elber e Pizarro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.