Washington Alves/Divulgação
Washington Alves/Divulgação

Bola aérea do Defensor preocupa técnico do Cruzeiro

Técnico prepara marcação do time para parar o atacante Ignacio Risso

AE, Agência Estado

10 de março de 2014 | 16h49

BELO HORIZONTE - Apesar da boa reação do Cruzeiro na Copa Libertadores, o técnico Marcelo Oliveira não esconde a preocupação com o próximo rival, o Defensor Sporting. Para o treinador, o adversário costuma incorporar o conhecido estilo aguerrido dos uruguaios e é muito perigoso nas bolas aéreas.

"É um adversário rápido que joga competindo muito, que marca forte. O futebol uruguaio usa muito da vibração, da raça, da vontade de vencer, aliando boa técnica também. Então o que podemos esperar lá é um jogo difícil, com um espírito de competição muito acirrado", previu Oliveira.

Ciente dos riscos do jogo desta terça, em Montevidéu, o técnico já definiu um alvo para a marcação cruzeirense: o centroavante Ignacio Risso. "Vi muito material do Defensor. É um time que utiliza muito a bola aérea e que joga de maneira semelhante ao Cruzeiro, com dois jogadores abertos e um centroavante, o Risso, que é muito alto e cabeceia muito bem. Então teremos dificuldades certamente, mas estamos preparados", afirmou.

Na capital uruguaia, o Cruzeiro busca sua primeira vitória fora de casa nesta Copa Libertadores. O time mineiro fez sua estreia perdendo para o Real Garcilaso, no Peru. Mas reagiu na segunda rodada com uma goleada de 5 a 1 sobre o Universidad de Chile, no Mineirão.

Com estes resultados, o Grupo 5 ficou totalmente embolado. Os quatro times somam os mesmos três pontos. E o Cruzeiro só lidera por ter maior saldo de gols.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroMarcelo Oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.