Bola alta é a preocupação de Portugal contra a Inglaterra

O grandalhão Crouch, de 1,98 metro, e o rápido Wayne Rooney são duas boas opções da seleção inglesa que Luiz Felipe Scolari vai tentar neutralizar no jogo deste sábado, às 12 horas (de Brasília), em Gelsenkirchen, pelas quartas-de-final da Copa do Mundo da Alemanha. ?A Inglaterra é um grande time e possui muitas variações de jogo, mas suas características estão muito bem estudadas pelo nosso time?, disse o treinador de Portugal. Além de bloquear os chutes e lançamentos do meia David Beckham, que sempre têm como alvos principais Crouch e Rooney, Felipão quer que Portugal bloqueie o toque de bola de Gerrard e Lampard para que a bola não seja enviada aos dois atacantes. ?O futebol inglês é diferente do holandês. Os jogadores são diferentes, mas tivemos acesso a vídeos dos jogos da Inglaterra e esperamos que não sejamos surpreendidos?, disse Felipão. Tanto com Crouch como com Rooney, o esquema já está armado. Fernando Meira, de 1,90 metro, vai dar o primeiro combate, enquanto Ricardo Carvalho ficará na sobra. No caso dos dois atacantes ingleses atuarem ao mesmo tempo, Petit será recuado para ajudar na marcação de Rooney. O capitão Figo concorda com o comandante. ?Será um jogo decidido em uma fração de segundo?, disse o camisa 7, que tem guardado um momento especial contra a seleção inglesa. Foi também nas quartas-de-final, mas da Eurocopa-2000. A Inglaterra abriu 2 a 0 em 20 minutos. Figo recebeu uma bola na intermediária e chutou violentamente, marcando um golaço, que animou o time a obter a virada história por 3 a 2, com gols de João Pinto e Nuno Gomes, e a vaga na semifinal do torneio continental. Felipão não fica atrás. Depois da derrota no Mundial de Clubes de 1999, quando dirigia o Palmeiras frente ao Manchester United, o treinador só coleciona bons resultados diante do English Team. Venceu os ingleses nas oitavas-de-final do Mundial da Ásia, há quatro anos, dirigindo a seleção brasileira, e eliminou nos pênaltis o rival na semifinal da Eurocopa-2004, após empate no tempo normal por 2 a 2. ?Não me considero um fantasma dos ingleses. Só meu time fez mais gols ou conseguiu acertar mais pênaltis e obteve as vitórias. Não existe segredo?, disse o treinador.RevanchePara os ingleses, o jogo deste sábado contra Portugal, em Gelsenkirchen, é a possibilidade de uma revanche dupla contra Luiz Felipe Scolari, o homem que os eliminou das duas últimas competições importantes que disputaram: o Mundial de 2002 e a Eurocopa de 2004. Mais do que isso, é uma oportunidade de provar que a geração de Beckham, Gerrard, Lampard, Ashley Cole e Ferdinand pode, enfim, obter um resultado marcante. Os ingleses se referem ao atual time como o melhor desde 1966, ano em que conquistaram seu único título mundial. ?Se esta é ou não uma geração de ouro, veremos agora, neste jogo?, diz o lateral-direito Gary Neville, que volta a jogar após três partidas afastado por lesão. O grande fantasma para os ingleses é mesmo Felipão. Será o terceiro confronto consecutivo com ?Big Phil? em quartas-de-final. Em 2002, comandando o Brasil, Felipão mandou os ingleses de volta para casa com uma vitória por 2 a 1. Dois anos depois, na Euro, Scolari levou Portugal à classificação nos pênaltis, após empate em 2 a 2 no tempo normal. Ficha técnica:Portugal x InglaterraPortugal: Ricardo; Miguel, Ricardo Carvalho, Fernando Meira e Nuno Valente; Petit, Maniche, Simão e Figo; Pauleta e Cristiano Ronaldo. Técnico: Luiz Felipe Scolari.Inglaterra: Robinson, Neville, Ferdinand, Terry e Ashley Cole; Carrick, Beckham, Gerrard, Lampard e Joe Cole; Rooney. Técnico: Sven-Göran Eriksson.Juiz: Horacio Elizondo (ARG)Horário: 12 horas (de Brasília)Local: Auf Schalke Stadion, em Gelsenkirchen (Alemanha)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.