Bolaños chega e já pensa em títulos pelo Santos

Jogador de 23 anos diz que pretende jogar ao lado de Kleber Pereira no ataque santista

Sanchez Filho, Especial para O Estado de S. Paulo

16 de janeiro de 2009 | 13h15

A diretoria do Santos apresentou nesta sexta-feira o atacante equatoriano Luis Bolaños, de 23 anos, que pertencia à LDU, campeã da Libertadores de 2008 e vice do Mundial de Clubes.Veja também:Astorga promete brigar por vaga de titular no SantosKléber pode trocar o Santos pelo InternacionalSantos vende ingressos a partir de sexta para amistosoConfira as novidades do mercado do futebol Paulistão 2009 - Tabela Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoAcanhado, ainda sem entender sequer uma palavra de português, Bolaños disse que realiza um sonho antigo de deixar o seu país para jogar num grande centro do futebol, como o Brasil. Além disso, o atleta se mostrou feliz por ter acertado com o Santos por quatro anos. "Era um sonho que eu tinha desde pequeno de sair do país [Equador]. Estou feliz em jogar no Santos, que é um grande clube e espero conquistar muitos títulos."Como disputou o Mundial de Clubes em dezembro, Bolaños está pronto para estrear, a intenção da diretoria santista é que isto aconteça na estreia do Paulistão, que acontece na próxima quinta-feira, às 21h30, diante do Guaratinguetá, na Vila Belmiro. Para tanto, a documentação do atleta já foi protocolada na Federação Paulista de Futebol, mas ainda falta o visto de trabalho para estrangeiro em solo brasileiro, o que deve acontecer no começo da semana que vem.Bolaños é o oitavo reforço do Santos para a temporada 2009, e é visto como a principal peça para formar o ataque com Kleber Pereira. "Sou um jogador de boa técnica, rápido, e acho que não terei problemas de adaptação. A camisa 7 que foi de Robinho pode pesar, mas estou com vontade de trabalhar. E por que não me igualar a ele, me tornando ídolo da torcida?", questionou. Roni deve ser opção para o técnico Marcio Fernandes quando for necessário mudar a composição tática da equipe.CAROO Grupo Sonda teve que pagar US$ 2,6 milhões a LDU pelos direitos federativos de Bolaños e mais US$ 150 mil de luvas. O jogador ouvia falar sempre de Fábio Costa, Kléber Pereira e Kléber, mas não imaginava que um dia fosse contratado para jogar pelo Santos. "Estou feliz. Quem não quer jogar na equipe que já teve Pelé? Sei que não vamos disputar a Libertadores da América, mas podemos fazer um bom campeonato nacional e voltar à competição."Ele disse que depois da derrota da LDU na final contra o Manchester United, na decisão do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro passado, no Japão, entrou em férias. "Faz pouco tempo que parei e me sinto bem, mas vou precisar de um cinco dias para estar pronto para jogar."Nesta sexta, enquanto Márcio Fernandes repetia no coletivo o time da véspera, com Roni ao lado de Kléber Pereira no ataque, Bolaños corria em volta dos campos do CT Rei Pelé. Ele está fora do amistoso contra a Portuguesa Santista, domingo às 17 horas, no Pacaembu, mas deve estrear contra o Guaratinguetá, quinta-feira à noite, na Vila Belmiro, na abertura do Campeonato Paulista. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.