Bolaños revela que 'foco' é o segredo da Costa Rica

Na véspera do confronto mais improvável entre as oitavas de final desta Copa do Mundo, entre Costa Rica e Grécia, o meia costarriquenho Christian Bolaños está cheio de vontade e confiança em levar seu país para a fase de quartas, um feito que seria inédito. O jogador explicou que a concentração é o ponto forte do time do técnico Jorge Luis Pinto.

AE, Agência Estado

28 de junho de 2014 | 14h30

"Nós tentamos manter o foco durante todo o tempo em campo", disse ao site da Fifa. "Esse é o segredo, nunca desligar nem por um minuto. E eu faço a minha parte como todo mundo (no time)", completou.

Além da receita da concentração nas partidas, Bolaños acredita que a experiência da equipe atual está fazendo a diferença. Aos 30 anos, o jogador que atua pelo Copenhagen, da Dinamarca, é o único do elenco que participou da Copa de 2006, último Mundial em que a Costa Rica esteve presente. "Lá trás (2006) nós não tínhamos muitos jogadores atuando fora (da Costa Rica). Agora todos eles querem e miram no exemplo dos outros que foram antes", analisou o veterano.

Com vitórias consistentes sobre Uruguai (3 a 1) e Itália (1 a 0), além do empate sem gols contra a Inglaterra, na campanha do Grupo D, Bolaños se sente à vontade para dizer que não está surpreso pelo fato de a equipe ter avançado para a fase eliminatória.

"Não vou dizer que estamos surpresos pelo que está acontecendo", afirmou, sobre os triunfos diante de duas seleções campeãs mundiais e também em relação à classificação. "Você constrói o momento e espera mantê-lo. Só é uma surpresa para as pessoas que não sabem muito sobre a Costa Rica", acrescentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolCosta Rica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.