Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Bolas aéreas preocupam o Palmeiras

O Palmeiras tem uma das melhores defesas da Série B do Campeonato Brasileiro, mas está preocupado com a marcação no clássico contra a Portuguesa, neste sábado, às 16 horas no Palestra Itália. Tudo por um motivo muito simples: as bolas aéreas, ponto fraco palmeirense, é justamente o forte do adversário. Por isso, o desempenho de um jogador da equipe, o zagueiro Daniel, será fundamental na partida.Durante a semana, o técnico Jair Picerni treinou o fundamento à exaustão. "A gente trabalhou um pouquinho mais porque a Portuguesa tem bom aproveitamento nas bolas alçadas", explicou o treinador, que confia na presença de Daniel. "Na quinta-feira, das dez bolas paradas, tomamos cinco gols. Com ele no último treino, o time cobrou 30 escanteios e só fez um gol", contou o goleiro Marcos.Outro fator que exige atenção do grupo palmeirense é a experiência dos adversários, principalmente do atacante Müller. "Já joguei com vários jogadores na faixa de idade dele na Série C do Brasileiro e na segunda divisão do Campeonato Mineiro. Quando se enfrenta jogadores rodados como ele, qualquer vacilo decide a partida e é preciso atenção redobrada", disse o zagueiro Leonardo.O time terá modificações na formação titular. A principal é estréia do lateral Baiano e a presença de Edmílson no ataque. A outra mudança é a ausência de Marcinho, suspenso por quatro jogos, que será substituído por Magrão, que cumpriu suspensão por cartão amarelo.

Agencia Estado,

08 de agosto de 2003 | 18h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.