Arquivo/AE
Arquivo/AE

Boletim médico prevê alta de Ricardo Gomes na próxima semana

Técnico está lúcido, respira sem ajuda de aparelhos e apresenta um ótimo nível de raciocínio

AE, Agência Estado

15 de setembro de 2011 | 13h34

RIO - O técnico Ricardo Gomes continua evoluindo gradativamente em sua recuperação após ter sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC) no último dia 28 de agosto, durante o clássico entre Vasco e Flamengo, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. Operado no mesmo dia para drenar o sangue do seu cérebro e conter a pressão intracraniana, o treinador vascaíno deve ganhar alta até a próxima semana do Hospital Pasteur, no Rio, informou boletim médico divulgado nesta quinta-feira.

Segundo o boletim, reproduzido pelo site oficial no Vasco no início da tarde desta quinta, Ricardo Gomes "permanece com estabilidade clínica e neurológica, sem apresentar qualquer tipo de complicação". Para completar, os médicos informaram que o treinador está lúcido, respira espontaneamente (sem ajuda de aparelhos) e apresenta um ótimo nível de raciocínio.

Caso a previsão dos médicos realmente se confirme, Ricardo Gomes irá consagrar uma recuperação que pode ser considerada rápida, pois ele foi internado inicialmente em estado gravíssimo e correu sério risco de morte. Até a última quarta, inclusive, o hospital não havia dado previsão de alta para o técnico, que continua realizando um trabalho intenso de fisioterapia motora e fonoaudiologia. E, de acordo com o boletim médico desta quinta, "ele colabora e interage bastante com ambas as sessões".

Antes de ser transferido para o quarto do hospital em que está internado no Rio, fato ocorrido na última segunda-feira, o comandante vascaíno passou 15 dias no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do local. Agora, porém, ele já conta os dias para poder voltar para casa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoRicardo GomesAVC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.