Bolívar admite que Botafogo perde força sem o Engenhão

O zagueiro Bolívar lamentou nesta quinta-feira a interdição do Engenhão por tempo indeterminado, definida pela prefeitura do Rio. Para ele, o Botafogo é mais forte quando joga no seu estádio. Mesmo assim, prometeu que o time não vai desanimar e seguirá firme na luta pelo título do Campeonato Carioca.

AE, Agência Estado

28 de março de 2013 | 13h09

"Sabemos que Engenhão é a casa do Botafogo, as estatísticas não deixam mentir, temos um desempenho muito bom, mas queremos conquistar a Taça Rio, não é o estádio que vai tirar nossa vontade e empenho. Independentemente de onde formos jogar, vamos desempenhar o nosso melhor", afirmou.

O problema no Engenhão afetou a programação do Botafogo, que iria enfrentar o Friburguense nesta quinta-feira, mas só vai entrar em campo na próxima quarta-feira, diante do Vasco, em Volta Redonda. Bolívar garantiu que as mudanças não afetarão o desempenho da equipe.

"A preparação, sendo Friburguense ou Vasco, é a mesma. Nosso grande mérito na Taça Guanabara e nesse início da Taça Rio foi respeitar os adversários, procurar dar o melhor sempre. Tendo esse tempo de trabalho e recuperação vai ser muito bom. É se dedicar, passar este fim de semana e esperar o clássico", disse.

Bolívar lembrou que o clássico com o Vasco terá caráter decisivo, pois o adversário está sob risco de eliminação, já que ocupa apenas o sétimo lugar do Grupo A da Taça Rio, com um ponto somado em três partidas. Já o Botafogo é o vice-líder da chave, com seis pontos e 100% de aproveitamento.

"Torna-se um jogo muito perigoso, pela importância que vai ter para as duas equipes. Nós podemos chegar perto da classificação, o Vasco ainda quer buscar. Sabemos como é complicado enfrentar um time que vem de resultados negativos. E essa equipe já nos deu muitas dificuldades na decisão", lembrou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.