Jefferson Bernardes/Divulgação
Jefferson Bernardes/Divulgação

Bolívar revela ansiedade com a estreia do Internacional no Mundial

'Acaba no momento que o juiz apitar', avisa o zagueiro e capitão do time colorado

AE, Agência Estado

10 de dezembro de 2010 | 17h06

ABU DABI - Sem entrar em campo há oito dias, os jogadores do Internacional não escondem a ansiedade para a estreia no Mundial de Clubes, na terça-feira, em Abu Dabi. Nesta sexta, a definição do adversário, o africano Mazembe, só aumentou a expectativa para o primeiro jogo na competição internacional.

Veja também:

link Mazembe vence Pachuca e segue no Mundial

"Esta espera incomoda um pouco. Ficar só treinando e dentro do hotel é ruim, pois já ficamos o ano todo concentrados. Mas toda esta ansiedade acaba no momento que o juiz apitar. É o que mais queremos. Jogar um Mundial tem um sabor todo especial", afirmou o zagueiro e capitão Bolívar, que não joga desde a partida com o Prudente, pelo Brasileirão, na quinta passada.

Antes de conhecer seu adversário de estreia, o Inter realizou seu segundo treino com bola em Abu Dabi. Celso Roth comandou uma atividade tática durante cerca de uma hora. O técnico repetiu a equipe titular que já vem treinando junta nas últimas semanas: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, Tinga e D'Alessandro; Alecsandro e Rafael Sobis.

O time reserva contou com o reforço do local Soltan, de 19 anos, do Al-Jazira. Ele atuou na lateral esquerda e compensou a ausência do zagueiro Rodrigo, que foi cortado da delegação de última hora, antes do embarque para os Emirados Árabes. O Inter voltará aos treinos na tarde de sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.