Bolívia acusa árbitro de racismo e pede punição

A Federação Boliviana de Futebol (FBF) pediu nesta terça-feira à Fifa sanções esportivas e econômicas a um árbitro por ter usado a palavra "boliviano" de maneira pejorativa. Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoO gerente da FBF, Alberto Lozada, disse que enviou uma nota de protesto à Fifa e à Associação de Futebol Argentino (AFA) porque esse ato de discriminação aconteceu no fim de semana em um jogo do Campeonato Argentino.A punição foi solicitada para o arbitro argentino Saúl Laverni, que usou "bolivianos" como um insulto durante um jogo entre Gimnasia y Esgrima e o Argentino Juniors.Lozada disse que o presidente da AFA, Julio Grondona, expressou à Bolívia suas desculpas pelo incidente, após questionar com "alarme e assombro" e com "vergonha" a atitude de seus compatriotas.Já o Ministério de Assuntos Exteriores disse que o cônsul da Bolívia na Argentina, Alberto González, protestou também perante a AFA pelo uso depreciativo do termo "boliviano".O vice-chanceler da Bolívia Hugo Fernández, por sua vez, declarou aos jornalistas que o uso da palavra boliviano "como um termo depreciativo deve ser repudiado" em qualquer âmbito, não só no esportivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.