Divulgação/Sassuolo
Divulgação/Sassuolo

Bologna, Parma e Sassuolo aproveitam decreto e anunciam retomada dos treinamentos

Clube usa de medida do governo da região da Emilia Romagna para retomar atividades em sessões individuais

Redação, Estadão Conteúdo

02 de maio de 2020 | 16h34

O Sassuolo se tornou o primeiro clube italiano a anunciar oficialmente a retomada dos treinamentos. A equipe informou que os jogadores podem voltar às atividades individuais opcionais no CT a partir de segunda-feira, 4 de maio.

"O Sassuolo anuncia que, a partir de segunda-feira, 4 de maio, concederá a seus jogadores a utilização dos campos do Mapei Football Center para sessões individuais opcionais", afirmou a agremiação por meio de um comunicado.

O Sassuolo aproveitou um decreto do governo da região da Emilia Romagna, aprovado na última quinta-feira, que permite a reabertura dos centros de treinamentos para atletas profissionais, em conformidade com as regras de distanciamento social, sem aglomeração.

O clube comunicou que somente será permitido aos atletas o acesso aos campos, de acordo com as regras do distanciamento social, enquanto o acesso à estrutura do centro esportivo (vestiários, academias, escritórios) está proibido. O Sassuolo esclareceu as diretrizes de uso do CT.

"As sessões individuais serão realizadas pela manhã, de segunda a sexta-feira, com o uso de campos, com seis atletas por hora (um atleta para cada metade de cada campo)", disse o clube, acrescentando que a comissão técnica não estará presente no local neste primeiro momento.

Bologna e Parma, outros clubes situados na região da Emilia Romagna, no norte da Itália, seguiram os passos do Sassuolo e também anunciaram neste sábado a reabertura dos seus centros de treinamento. O Bologna optou pelo retorno a partir do dia 5 de maio, terça-feira.

Por outro lado, a Spal, equipe da mesma região, rejeitou retomar os trabalhos, que permanecerão suspensos "enquanto se aguarda o protocolo de saúde e as regras para a definição da retomada das competições esportivas". O clube entende que o decreto regional vai contra as regras nacionais que estão em vigência na Itália. O governo federal liberou as equipes para treinos apenas a partir de 18 de maio, embora ainda precisem respeitar as diretrizes de distanciamento social.

O Campeonato Italiano está suspenso desde 9 de março e a Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em italiano) quer concluir o temporada, embora o governo diga que ainda não decidiu se vai dar permissão para que isso aconteça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.