Bolton denuncia agressão da Polícia espanhola em jogo da Uefa

Clube inglês, que se classificou às oitavas-de-final da competição, entra com protesto formal, nesta sexta

Efe

22 de fevereiro de 2008 | 14h23

O Bolton Wanderers apresentou, nesta sexta-feira, um protesto oficial à Uefa pelo péssimo tratamento da Polícia espanhola com os torcedores que vieram da Inglaterra acompanhar o clube na partida contra o Atlético de Madri, no estádio Vicente Calderón.Segundo nota divulgada pelo clube britânico, os torcedores foram alvo de um "tratamento desproporcional", incluindo agressões com cassetetes antes, durante e depois do jogo, que terminou com empate em 0 a 0 e acabou classificando o Bolton às oitavas.Além de apresentar o protesto, o Bolton entrou em contato com a Polícia britânica. Segundo os dirigentes do clube, seus torcedores têm reputação impecável e um histórico excelente de bom comportamento quando viajam ao exterior."Achamos que as ações da Polícia de Madri são completamente inaceitáveis. O Bolton levará o assunto ao mais alto nível e exigirá uma explicação das autoridades espanholas", afirmou o presidente do clube, Phil Gartside, citado no documento.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa da Uefaagressão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.