Bom humor: a marca de Juninho Fonseca

Como se diz no discurso mais informal, o técnico do Corinthians, Juninho Fonseca é uma ?figura?. Depois de divertir todos no Parque São Jorge com seu jeitão caipira e com o uso indiscriminado do adjetivo ?chique? para definir tudo o que julga ser bom, nesta sexta-feira o treinador corintiano voltou a provocar gargalhadas. As entrevistas já estavam terminando e nada de Juninho aparecer. Quando alguns já questionavam se iria falar, lá surge ele, nas escadas que dão acesso ao gramado. Voltava dos vestiários. ?Rapaz, fui lá embaixo fazer a barba, né. Passei até uma loção. Agora que a gente foi promovido, precisa aparecer bonito na TV. Já me indicaram até uns creminhos para o cabelo também?, afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.