Reprodução
Reprodução

Bom Senso cria abaixo-assinado para pressionar a CBF

Grupo de jogadores lança site oficial e chama torcedores para o movimento

AE, Agência Estado

16 de janeiro de 2014 | 19h17

SÃO PAULO - O movimento Bom Senso FC lançou nesta quinta-feira um site oficial - até então, tinha apenas uma página no Facebook. Entre as novidades do http://bomsensofc.org/, o grupo abriu um abaixo-assinado online para colher apoio dos torcedores e poder pressionar a CBF para promover mudanças no futebol brasileiro.

Com o slogan "Por um futebol melhor para todos", o Bom Senso surgiu em setembro do ano passado, inicialmente apenas com os jogadores dos principais clubes brasileiros. Hoje, o movimento diz já contar com a participação de mais de dois mil atletas das quatro divisões do campeonato nacional de futebol.

As principais reivindicações do Bom Senso são mudanças significativas no calendário do futebol brasileiro, a adoção do fair play financeiro (punição para clubes devedores) e melhores condições para os torcedores irem aos estádios - todas estão explicadas detalhadamente no novo site.

Desde a sua fundação, o Bom Senso vem tentando convencer a CBF e os clubes a promover as mudanças que propõe. Já teve algumas reuniões com os cartolas e chegou a realizar protestos simbólicos em rodadas do Brasileirão. Agora, ameaça até mesmo com uma greve dos jogadores se não for atendido.

No novo site do movimento, cujos principais líderes são jogadores como Paulo André (Corinthians), Alex (Coritiba), Rogério Ceni (São Paulo), Juninho Pernambucano (Vasco) e Dida (Inter), é possível ver também as principais ações do grupo, além de vídeos que explicam o papel do Bom Senso.

Com a intenção de "reforçar sua plataforma de comunicação com todos aqueles que acreditam que o futebol brasileiro precisa de mudanças para evoluir", o Bom Senso lança o site pedindo a colaboração dos torcedores, tanto com a adesão ao abaixo-assinado para mostrar apoio ao movimento quanto com novas propostas.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBom Senso FCCBF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.