Reprodução
Reprodução

Protesto do Bom Senso contra Del Nero marca rodada do Brasileirão

Jogadores exigem a renúncia imediada do presidente da CBF

Nathália Larghi, especial para o Estado , O Estado de S. Paulo

06 de dezembro de 2015 | 17h45

A última rodada do Campeonato Brasileiro foi marcada por uma ação de protesto do Bom Senso FC contra o presidente lidenciado da CBF, Marco Polo Del Nero. O dirigente foi denunciado pela Justiça dos Estados Unidos por envolvimento com os casos de corrupção na Fifa.  Assim que os árbitros iniciaram as partidas deste domingo, os atletas nos 10 jogos por todo o País cruzaram os braços e ficaram parados durante 15 segundos. 

De acordo com o movimento, o objetivo da ação é repudiar a corrupção na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e pedir a renúncia imediata de Del Nero, que se afastou por 150 dias do cargo na última quinta-feira. O comunicado ainda defende a convocação de novas eleições "livres e democráticas para a presidência da CBF", com redução da cláusula de barreira, que impede a formação de oposições independentes. 

O comunicado também convocou os torcedores para protestar contra a manobra política do atual mandatário que, por estar licenciado, consegue indicar o sucessor provisório. Marco Polo Del Nero indicou o deputado federal Marcus Vicente (PP-ES) para o cargo. O político, nas primeiras entrevistas, disse acreditar na inocência de Del Nero.

O Bom Senso FC foi criado em 2013 por jogadores de grandes clubes brasileiros. O objetivo do movimento é promover debates entre atletas, dirigentes e órgãos oficiais a fim de organizar de maneira mais eficiente as competições e ações que envolvem o futebol brasileiro. 

Confira a nota oficial emitida pelo Bom Senso FC:

O Bom Senso FC e capitães da Série A promoveram uma nova jornada de protestos na rodada final do Campeonato Brasileiro 2015, neste domingo, 6 de dezembro.

Os objetivos desta ação são:

1) repudiar a corrupção na CBF com a defesa da renúncia imediata de Marco Polo Del Nero da Presidência da entidade;

2) convocar os torcedores e todos os setores do futebol contra a manobra do grupo de Del Nero para que se mantenham no poder da entidade;

3) defender a convocação de novas eleições livres e democráticas para a Presidência da CBF, com o fim da cláusula de barreira, que impede o surgimento de oposições independentes.

Essas são as medidas que verdadeiramente podem trazer uma solução à maior crise da história do futebol brasileiro.

Em defesa do Futebol Brasileiro e por uma #CBFfichalimpa

Bom Senso FC

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBom Senso FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.