Robson Fernandjes/Estadão
Robson Fernandjes/Estadão

Bom Senso responde Vampeta e o convida a entender propostas

Declarações de ex-volante foram respondidas pelos organizadores do movimento no Facebook

O Estado de S. Paulo

22 de janeiro de 2014 | 12h40

SÃO PAULO - Atual presidente do Audax, Vampeta criticou as ideias do Bom Senso FC no programa Arena Sportv. Nesta terça-feira, o ex-jogador do Corinthians questionou o fato de o movimento ser liderados por atletas em fim de carreira, além de dizer que as manifestações dos jogadores no Brasileirão "não devem dar em nada". Em nota, o movimento respondeu as indagações do pentacampeão do mundo pelo Facebook.

No programa, Vampeta havia dito que o Bom Senso não deve exigir um número menor de jogos. Mesmo dizendo que respeita opiniões contrárias, os representantes fizeram questão de usar o próprio clube que o ex-jogador comanda para exemplificar. "Talvez o atual dirigente não saiba, mas a principal bandeira do Bom Senso não é diminuir o calendário dos grandes times. Nossa proposta inicial é justamente aumentar o número de partidas das equipes que jogam apenas o estadual durante a temporada, assim como o próprio Audax. Duvidamos muito que os mandatários desses clubes estejam felizes em ter calendário para apenas quatro dos doze meses do ano. Vampeta, o que o Audax fará no segundo semestre com os atletas que disputaram o Paulistão? Para onde irão esse jogadores e como sobreviverão até o ano seguinte?", questionaram na nota.

Outro questionamento do ex-volante foram os salários, inclusive dizendo que "quem ganha R$ 500 mil não pode exigir dois meses de férias". Nessa indagação, o Bom Senso utilizou uma antiga frase do próprio Vampeta. "Além disso, colocamos como bandeira fundamental o Fair Play Financeiro, para que quem trabalhe possa realmente receber o que lhe é devido, evitando assim o constrangimento do 'clube finge que paga e eu finjo que jogo', algo a que a nossa classe tem sido exposta nas últimas décadas, não é mesmo?", provocou o movimento, referindo-se a uma polêmica declaração do jogador, na época em que ele ainda atuava pelo Flamengo.

Sobre o fato de não entender jogadores como Dida e Alex estarem à frente do movimento, o Bom Senso também respondeu. "Todos tiveram experiências internacionais positivas, nas maiores ligas do mundo. Mas, algo que você não mencionou, é que todos passaram por momentos difíceis e sofridos no início de suas carreiras no Brasil. Por terem vivido os dois mundos, sabem o quanto estamos atrasados e como podemos melhorar. Nenhum deles está satisfeito com o que temos hoje e todos, mais de dois mil atletas, lutam para mudar a realidade do futebol brasileiro."

No último parágrafo da nota, o Bom Senso FC fez questão de convidar o presidente das Audax (Osasco e Rio de Janeiro) a conhecer as reivindicações do movimento. "Querido amigo Vampeta, conhecemos a sua índole e temos certeza absoluta que a sua opinião irá mudar totalmente quando ler todas as nossas propostas e ideias no site (www.bomsensofc.org)", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolvampetabom senso fc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.