Bonamigo perto do acerto com Palmeiras

Paulo Bonamigo está perto de aceitar o desafio de comandar o Palmeiras no Brasileiro e na Libertadores. O treinador recebeu convite formal, na noite desta quarta-feira, depois que Abel Braga e Paulo César Gusmão recusaram deixar Fluminense e Botafogo, respectivamente, para substituir Candinho. Bonamigo, que está desempregado desde que saiu do Botafogo, mostrou-se cauteloso e desmentiu que tenha tudo acertado para encarar a experiência com o Palmeiras, mas não negou o contato. "Houve sondagem", despistou o treinador, para emendar. "Estou no mercado e trabalhar em São Paulo é um grande desafio. Trata-se de vitrine importante." Uma das exigências de Bonamigo para sair das férias em Curitiba, onde mora, seria a de ter autonomia para formar a comissão técnica - e o Palmeiras deu a entender que aceita. Ele, no entanto, também precisa adaptar-se a certas normas. Os dirigentes palmeirenses querem um treinador "agregador e motivador de jogadores", mas não pretendem dar-lhe espaço para indicação de reforços. Além disso, terá de incluir no elenco atletas formados nas categorias de base.

Agencia Estado,

21 Abril 2005 | 00h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.