Bonamigo tenta montar time do Palmeiras

O técnico Paulo Bonamigo queria experimentar sua força máxima no treino coletivo desta quinta-feira no Palestra Itália. Afinal, teria todos os jogadores à disposição. Mas os problemas já começaram a aparecer - e envolvendo duas importantes peças do elenco do Palmeiras.A documentação de Gamarra ainda não está pronta, embora a diretoria esteja otimista e aposte na presença do zagueiro paraguaio no clássico contra o Corinthians, domingo, pelo Brasileirão. E Juninho Paulista, que será julgado sexta-feira no STJD, em função das ofensas contra o auxiliar Roberto Braatz na partida contra o Paysandu, dia 26 de junho, pode pegar pena pesada.No caso de Gamarra, falta o atestado liberatório da Inter de Milão, sua última equipe. Em relação ao visto de trabalho, tudo certo. Na programação do clube, o zagueiro viajaria nesta quarta-feira à noite para Assunção, pegaria o visto na quinta e retornaria em seguida a São Paulo. Se tudo der certo, a documentação na CBF ficará pronta até sexta.O caso de Juninho Paulista é o que mais preocupa. Ele foi denunciado no Artigo 252 do Código Brasileiro de Disciplina Desportiva, por ofensas morais dirigidas ao auxiliar Roberto Braatz, no jogo contra o Paysandu, em Belém.O jogador do Palmeiras foi filmado pelas emissoras de TV chamando o auxiliar de ?safado?. E o incidente foi relatado na súmula pelo árbitro Heber Roberto Lopes. Se for considerado culpado, a pena é de dois a seis jogos.Por isso mesmo, a assessoria de imprensa do clube afastou Juninho das entrevistas, para preservá-lo. É certo também que o jogador deve viajar ao Rio na sexta-feira e fazer sua defesa pessoalmente, assistido por um advogado carioca contratado pelo Palmeiras.Para complicar a montagem do time, Marcinho, Pedrinho e Baiano estão no departamento médico. Enquanto o primeiro reclama de uma entorse no tornozelo esquerdo, os dois últimos têm dores musculares. A princípio, são contusões leves e os jogadores só foram poupados de um esforço físico maior.Nesta quarta-feira, Bonamigo comandou um treino tático, colocando 13 jogadores de cada lado. Dessa forma, observou algumas opções que terá à disposição. Foram três zagueiros (Leonardo Silva, Nen e Gamarra), três volantes (Marcinho Guerreiro, Corrêa e Alceu), três atacantes (Warley, Ricardinho e Alex Afonso), dois laterais Marcus Vinicius (no lugar de Baiano) e Lúcio, além do meia Juninho Paulista e do goleiro Marcos. O time titular deve sair a partir dessa base.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.