Bonamigo tira Marcinho do time titular

Sobrou para Marcinho Guerreiro. Paulo Bonamigo enfim reconheceu que o volante não está bem e decidiu afastá-lo da equipe no jogo de domingo, contra o Cruzeiro, às 18h10, em Belo Horizonte. O treinador palmeirense concluiu que a saída do volante seria bom para o próprio jogador e para o time."Não se trata de nenhum castigo. Só vamos dar um descanso para não estragar tudo o que ele já fez de bom para o Palmeiras", observa Bonamigo. "Se eu continuar insistindo, o Marcinho vai acabar não tendo mais ambiente para jogar. E aí ficaria ruim mesmo".O próprio técnico, no entanto, levará Marcinho Guerreiro para Belo Horizonte. Só não sabe se o volante estará entre os reservas no jogo do Mineirão. Bonamigo, porém, já confirmou a volta de Magrão e a efetivação de Alceu como terceiro zagueiro, no lugar de Gláuber, que também será preservado.Outro que corre o risco de perder o lugar é o lateral-direito Bruno. Mas o seu caso é diferente, não se trata de deficiência técnica. A questão é tática. Como o Mineirão é um campo grande, o Palmeiras vai precisar mais de toque de bola do que de velocidade. Em razão disso, Bonamigo estuda a hipótese de recolocar Correa na lateral-direita."E também porque o time tem jogado muito curto, afunilando pelo meio. O Washington está tendo dificuldades lá na frente. Como o Correa tem um bom passe e é um especialista nos cruzamentos, eu penso que o Washington pode se beneficiar com a troca, já que se trata de um exímio cabeceador. Mas isso ainda não é definitivo. Vou levar a dúvida para Belo Horizonte", afirma o técnico.Bonamigo espera um time bem mais ousado ofensivamente, no domingo. O grande drama do time, na visão do treinador, é a falta de entrosamento. "O nosso maior desafio, hoje, é encaixar essas peças", avisa o técnico. "Friamente, os jogadores que chegaram praticamente não treinaram. Montei o time sem entrosamento contra o São Paulo sabendo que seria um risco. Jogando de domingo e de quarta ou de quinta-feira, quase não tivemos tempo para trabalhar o conjunto".Essa foi uma das razões pelas quais Bonamigo optou por não poupar ninguém diante do Cruzeiro. Como o time precisa de entrosamento, a saída foi escalar todos os titulares, inclusive Magrão, que jogará com uma proteção na testa. "Além de toda qualidade que ele tem, a experiência do Magrão será muito importante num jogo como esses, em que o Palmeiras precisa da vitória", assinala o técnico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.