Bonamigo vê o Palmeiras inseguro

Paulo Bonamigo saiu ileso no batismo de fogo no Palestra Itália. A vitória por 2 a 1 fez com que o exigente torcedor do Palmeiras não cobrasse do técnico atuação mais ousada da equipe. Porém, a experiência o ensinou a tomar a iniciativa, com análise mais crítica de seu trabalho e o de seus jogadores. Por isso, ele afagou, mas também apontou aspectos que podem ser aperfeiçoados."Senti o time ainda inseguro, tanto em jogadas de ataque como em lances defensivos", ponderou o treinador, que assumiu o cargo no dia 22 e estreou em seguida, com empate de 2 a 2 com o São Caetano, fora de casa. "É preciso ter mais tranqüilidade e também precisamos lutar para ficar com a bola mais tempo", frisou. "O importante é que o time tem muito potencial para evoluir."Na avaliação de Bonamigo, a equipe se comportou bem, em termos práticos, nas primeiras apresentações no Campeonato Brasileiro. O empate como visitante e a vitória como mandante seriam indícios de que há equilíbrio, apesar das falhas. "Fizemos nossa obrigação ao ganhar em casa", afirmou. "Trata-se de passo importante para ganharmos autoconfiança", indicou. "Com tempo, mas também com bons resultados, o time encorpa."Animado ficou Juninho Paulista. O meia foi o destaque da equipe, ao tomar a iniciativa de criar as jogadas de ataque. Só lhe faltou o gol, que esteve perto em dois momentos. "O ritmo chega aos poucos", disse o campeão do mundo. "O entrosamento surge naturalmente, e tudo fica mais fácil com as vitórias. Era o que importava."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.