Sergio Perez/Reuters
Sergio Perez/Reuters

Bordeaux tenta Zidane para técnico, mas francês rejeita o convite

Aos 41 anos, ex-jogador é assistente de Carlo Ancelotti no Real Madrid

Agência Estado

21 de maio de 2014 | 15h33

BORDEAUX - Ainda não será desta vez que o mundo do futebol conhecerá o trabalho de Zinedine Zidane como treinador. Nesta quarta-feira, o presidente do Bordeaux, Jean-Louis Triaud, revelou que tentou convencer o ex-jogador, ídolo do clube, a assumir o cargo de técnico do time, mas que a oferta foi recusada.

"Não posso negar que existiram contatos, muitos. Infelizmente, não conseguimos colocar tudo no lugar para convencer Zidane. Posso confirmar que ele não será o treinador do Bordeaux. Quando não é para ser, não há o que fazer. Temos que virar a página e seguir em frente", explicou Triaud, em entrevista a uma rádio local.

Zidane, que jogou entre 1992 e 1996 no Bordeaux, saindo de lá para brilhar na Juventus, estava sendo cotado para substituir o também ex-jogador Francis Gillot, que estava desde 2011 no comando do clube e foi demitido ao fim da temporada na França. Agora o favorito a assumir o cargo é Willy Sagnol, vice-campeão mundial em 2006.

O craque francês, assim, deverá seguir como auxiliar técnico de Carlo Ancelotti no Real Madrid, outro clube no qual é ídolo. Desde 2010 ocupando cargos dentro do clube espanhol, Zidane, aos 41 anos, vai acumulando experiência para um dia assumir o comando do clube. Seus três filhos pequenos jogam nas categorias de base do Real.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.