Borges brilha e alcança Adriano na artilharia do São Paulo

'O Borges é isso. Ele sabe fazer gols', elogia o técnico são-paulino Muricy Ramalho

Marcius Azevedo, Jornal da Tarde

23 de março de 2008 | 19h41

O São Paulo estava conseguindo algo que parecia impossível em Campinas: não marcar gol na pior defesa do Campeonato Paulista. Mas aí entrou Borges. E brilhou. O atacante, que começou no banco de reservas (Dagoberto saiu como titular), entrou aos 25 minutos do segundo tempo após os gritos dos torcedores e, um minuto depois, fez o gol da vitória do Tricolor por 1 a 0. Gol salvador. Gol de esperança. Borges manteve o time vivo na disputa pela vaga na semifinal do Paulista. Veja também: Borges marca e São Paulo derrota o Guarani em Campinas Salvar o São Paulo já virou rotina para Borges nesta edição do Estadual. O atacante já havia sido decisivo nas vitórias são-paulinas sobre Paulista e Barueri, ambas no estádio do Morumbi, quando fez dois gols em cada uma delas. "Tínhamos consciência de que seria muito complicado esse jogo contra o Guarani. A partida estava difícil, mas conseguimos o gol. Pena que os outros times também venceram na rodada." "Mas conseguimos nosso objetivo que era somar os três pontos. A vitória traz confiança. A má fase vai passar. Voltaremos a vencer e a convencer. Infelizmente as coisas têm acontecido dessa forma [vitórias difíceis]. Mas hoje [domingo] demos o primeiro passo. Agora, temos mais três finais e temos de ir para esses jogos com esse espírito, para voltarmos ao G-4", explicou Borges. Muricy também agradeceu ao seu ‘matador’. "O Borges é isso. Ele sabe fazer gols. Por isso que eu o trouxe do Interior de Goiás para o São Caetano. Tem muita facilidade perto da área." O gol sobre o Guarani também fez o atacante alcançar o badalado Adriano na artilharia da equipe na temporada, com sete gols.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCBorgesPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.