Andres Stapff/Reuters
Andres Stapff/Reuters

Borges diz que vitória foi 'importantíssima' para o São Paulo

Equipe do Morumbi depende apenas de mais um triunfo para garantir a vaga na próxima fase da Libertadores

Agencia Estado

19 de março de 2009 | 01h07

O São Paulo deu um passo enorme para se classificar às oitavas-de-final da Copa Libertadores ao derrotar o Defensor por 1 a 0, na noite desta quarta-feira. Em uma partida complicada no Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, a equipe do técnico Muricy Ramalho conseguiu os três pontos necessários para se isolar na liderança do Grupo 4, com sete somados. Agora, depende apenas de mais uma vitória para garantir a vaga na próxima fase.

Veja também:

linkSão Paulo vence e fica perto de vaga na Libertadores

tabela Libertadores - Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Em um jogo truncado e com domínio do Defensor em vários momentos, o atacante Borges foi decisivo para pôr o São Paulo em vantagem ainda no primeiro tempo, marcando um belo gol. Após a partida, o jogador ressaltou a importância do resultado para o time na Libertadores. "A vitória de hoje (quarta-feira) foi importantíssima porque agora temos dois jogos em casa para conseguir nossa classificação", disse Borges.

Com 39 minutos da etapa inicial, o atacante acertou um chute forte no ângulo e definiu o placar final. Depois, o São Paulo se segurou atrás para manter a vantagem. Para Borges, esta é a maneira mais adequada de vencer no torneio continental. "Na Libertadores dificilmente você consegue jogar bonito. É uma competição que é muito mais força, vontade... Conseguimos fazer o gol e depois, apesar de sentir um pouco, seguramos o resultado.", afirmou.

Para conseguir a classificação antecipada à fase eliminatória, o São Paulo terá que vencer o próprio Defensor, desta vez em casa. As equipes voltam a se enfrentar pela Libertadores no dia 9 de abril, no Morumbi. Se garantir a liderança do Grupo 4, o time são-paulino terá a vantagem de sempre decidir os confrontos da fase mata-mata em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.