Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Borja não fica no Junior Barranquilla e Palmeiras terá de buscar outro caminho para o atacante

Jogador volta ao time brasileiro, com quem tem contrato até o fim de 2021, mas não pode atuar por causa da janela fechada; entenda

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2020 | 07h24

Miguel Borja usou suas redes sociais para informação que não vai permanecer no Junior Barranquilla, da Colômbia, após o fim do empréstimo em dezembro. Assim, ele retorna ao Palmeiras, com quem tem contrato até o término de 2021. A janela de transferências no Brasil, no entanto, só abre em março e, por isso, o clube paulista não pode utilizá-lo. A diretoria vai tentar negociá-lo novamente. A intenção ainda é recuperar um pouco do investimento feito para comprá-lo do Atlético Nacional em 2017. Com ajuda da Crefisa, o Palmeiras pagou R$ 35 milhões pelo atacante.

Na postagem que realizou no Instagram, Borja afirmou que o Junior Barranquilla não tem condições financeiras para contratá-lo neste momento. O colombiano também lamenta ter de deixar 'o clube de coração' e espera que seja apenas um 'até logo'. Vendê-lo é a intenção do Palmeiras, mas esse caminho não é o único.

Se não tiver interessados, a diretoria terá de mantê-lo no clube, como fez com Guerra. Existe a possibiidade de o treinador Abel Ferreira testá-lo novamente no time. O português não se manifestou ainda sobre o atacante colombiano. Caso não o queira no grupo, um novo empréstimo não está descartado.

"Há algumas horas meu representante me comunicou que o Junior não está em condições de comprar meus direitos como jogador, então quero expressar meu agradecimento a toda a torcida, aos meus companheiros, aos jornalistas e a todas as pessoas que me deram apoio e demonstraram amor durante esta linda passagem pela equipe que sou torcedor de coração. Ficaria encantando em continuar representando as cores da minha amada equipe, mas infelizmente não será assim. Espero que não seja um adeus e sim um até logo", escreveu.

Mesmo que o técnico Abel Ferreira tenha intenção de utilizar o jogador, Borja está impedido de atuar por causa da janela de transferência. Uma exceção seria na Copa Libertadores da América, que ainda permite inscrições antes da semifinal, mas o Palmeiras teria de pedir uma autorização especial da Fifa para isso. 

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasBorjafutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.