Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Borja perde espaço no Palmeiras e pode virar reserva

Técnico do time ressalta boa fase de Willian, enquanto colombiano deixa o jogo irritado por substituição

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2017 | 14h37

O atacante Miguel Borja vive um momento de baixa no Palmeiras e pode perder o espaço no time titular nas próximas partidas. Contratação mais cara da história do clube, o colombiano que custou R$ 33 milhões se irritou ao ser substituído no segundo tempo do jogo contra a Ponte Preta, no sábado, no Allianz Parque, e vê o substituto direto, Willian, ganhar espaço no elenco.

O técnico do time, Eduardo Baptista, afirmou depois da vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista, que Borja não é intocável como titular. "O Borja é como qualquer outro jogador. Se estiver bem, é titular. Sei que ele veio a peso de ouro, tem a responsabilidade de fazer gols e está com dificuldade", comentou o treinador. O resultado positivo eliminou o Palmeiras na semifinal do Estadual, pois tinha perdido no confronto de ida por 3 a 0.

O colombiano está a três jogos sem marcar e nesse período perdeu um pênalti contra o Peñarol, na Copa Libertadores, e saiu vaiado de campo pela torcida no sábado, contra a Ponte Preta. Borja deixou o gramado no segundo tempo sem cumprimentar o substituto, Willian, e ao caminhar em direção ao banco de reservas chutou um copo d'água. Câmeras de transmissão mostraram que o atacante resmungou: "Sempre eu".

Baptista afirmou que o alto valor investido pelo clube no colombiano não garante a titularidade."Tenho jogadores que estão em alto nível, um Willian no banco que tem seis gols na temporada e característica diferente do Borja. O nosso grupo é forte. Acho que esse nervosismo veio de dentro dele mesmo, talvez uma autocrítica pela própria atuação", explicou o treinador.

O atacante colombiano tem 11 partidas e quatro gols pelo Palmeiras. Borja deixou o Allianz Parque sem dar entrevistas. Antes de entrar em campo, Willian, que é o artilheiro da equipe na temporada com seis gols, teve o nome gritado pela torcida no estádio. O próximo compromisso da equipe será na quarta-feira, contra o Peñarol, em Montevidéu, pela Copa Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.