Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Carl Recine / Reuters
Carl Recine / Reuters

Borussia Dortmund anuncia acordo para vender Sancho ao Manchester United por R$ 501 milhões

Atacante de 21 anos vai se apresentar ao novo clube depois da participação da Inglaterra na Eurocopa

Redação, Estadão Conteúdo

01 de julho de 2021 | 08h59
Atualizado 01 de julho de 2021 | 11h03

Após um ano e meio de conversas e negociações, o Borussia Dortmund enfim cedeu e aceitou a proposta do Manchester United pelo atacante inglês Jadon Sancho. Os dois times chegaram a um acordo. A transferência foi oficializada pelo clube da Inglaterra poucas horas depois da divulgação do clube alemão.

O time alemão aceitou a oferta de 85 milhões de euros, cerca de R$ 501 milhões no câmbio desta quinta-feira. A aquisição do United, entre as 15 mais caras da história, tem potencial para ser a maior desta janela de transferências. Sancho só deve ser anunciado na segunda quinzena do mês porque defende a Inglaterra na Eurocopa.

"Chegamos a um acordo com o Manchester United sobre a transferência de Jadon Sancho, ainda a ser oficializado. Faltam apenas algumas formalidades e o exame médico para ser finalizado", anunciou o CEO do clube alemão, Hans-Joachim Watzke.

O interesse do United no jogador de apenas 21 anos é antigo. Na temporada passada, o clube já havia tentado a contratação, mas não conseguiu chegar a um acordo com o Dortmund.

Um dos xodós da torcida inglesa nesta Euro, Sancho passou por Watford e Manchester City como juvenil e se profissionalizou no Borussia. Na temporada passada, foi um dos destaques do time alemão, com 16 gols e 20 assistências em 38 jogos pelo Dortmund, que se classificou para a Liga dos Campeões.

O atacante estreou na seleção inglesa em 2018 e soma 20 partidas. Nesta Euro, é reserva, mas tem ganhado seguidas chances ao longo dos jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.