Lars Baron/EFE
Lars Baron/EFE

Borussia Dortmund freia ascensão do Hertha e segue na caça do líder Bayern

Restando apenas quatro rodadas para o fim, equipe aurinegra ainda tenta tirar o título bem encaminhado ao rival de Munique

Redação, Estadão Conteúdo

06 de junho de 2020 | 16h36

O Borussia Dortmund fez sua parte e derrotou o Hertha Berlin neste sábado por 1 a 0, em casa, no Signal Iduna Park, pela 30ª rodada do Campeonato Alemão. Permaneceu, assim, vivo na briga pelo título. O gol do triunfo foi marcado pelo volante Emre Can na etapa final.

O Borussia Dortmund é vice-líder, com 63 pontos, sete a menos que o líder Bayern de Munique e quatro a mais que o RB Leipzig, terceiro colocado. Restando quatro jogos para o fim do torneio, isto é, com 12 pontos em disputa, a equipe aurinegra precisa fazer sua parte e torcer por tropeços do líder para ser campeão, o que parece improvável neste momento, já que o time bávaro não dá brechas.

O resultado também ajudou o Dortmund a ficar mais perto de garantir uma vaga na Liga dos Campeões da próxima temporada, já que agora possui sete pontos de vantagem para o primeiro time fora do grupo dos quatro primeiros.

O Hertha Berlin segue na nona posição, com 38 pontos ganhos. O time da capital alemã perdeu pela primeira vez na retomada do torneio após a paralisação pela pandemia do novo coronavírus. Considerando o período antes da pandemia, a equipe não perdia há seis partidas.

Os anfitriões foram superiores em quase todo o duelo, disputado no Signal Iduna Park. Tiveram dificuldades para superar a bem armada retranca dos visitantes e sentiram falta do artilheiro Haaland, lesionado. Na primeira etapa, poucos foram os lances de perigo.

No entanto, no segundo tempo, o jogo se abriu e o Dortmund conseguiu furar o bloqueio defensivo do rival com Emre Can. Após bonita jogada trabalhada entre Sancho e Brandt, o volante, que atuou improvisando na zaga no lugar de Hummels, suspenso, concluiu no canto esquerdo aos 11 minutos e definiu o placar. Sancho, no final, quase ampliou em lindo lance individual.

Antes do confronto, foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem a George Floyd, homem negro morto asfixiado por um policial no dia 25 de maio, em Minneapolis, nos Estados Unidos. Todos os jogadores, além de membros das comissões técnicas, se ajoelharam no círculo central antes de a bola rolar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.