Patrik Stollarz/AFP
Patrik Stollarz/AFP

Borussia Dortmund supera Werder Bremen e garante o 'título de inverno' do Alemão

Com o triunfo, equipe abre nove pontos para o vice, Borussia Mönchengladbach, e disputa apenas mais dois jogos antes da pausa no torneio

Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2018 | 18h50

No último jogo disputado neste sábado pelo Campeonato Alemão, o Borussia Dortmund assegurou o chamado "título de inverno" da competição ao vencer o Werder Bremen por 2 a 1, em casa, e abrir nove pontos de vantagem sobre o vice-líder Borussia Mönchengladbach, que horas mais cedo não passou de um empate por 0 a 0 com o Hoffenheim.

Com o triunfo, o Dortmund passou a contabilizar 39 pontos, sendo que só serão disputadas mais duas rodadas neste mês antes da pausa da competição motivada pelo rigoroso inverno alemão. Após esta paralisação, o torneio só será retomado em 18 de janeiro, um dia antes de os líderes enfrentarem o RB Leipzig, fora de casa.

Essa foi a sexta vitória seguida do time comandado pelo técnico suíço Lucien Favre, que neste sábado abriu o placar com um gol do espanhol Paco Alcácer aos 18 minutos do primeiro tempo. Ele é o artilheiro isolado do Alemão, agora com 11 bolas na rede.

Pouco depois, aos 27 minutos, Marco Reus ampliou para 2 a 0 e fez explodir novamente a torcida que lotou o estádio Signal Iduna Park. Max Kruse descontou para os visitantes aos 35 e os anfitriões sofreram um pouco para sustentar a vantagem de 2 a 1 na etapa final, mas acabaram comemorando a sua 12ª vitória em 15 jogos, mantendo-se também invictos no torneio nacional.

Já o Werder Bremen está com 21 pontos e ocupa a nona posição do Campeonato Alemão, no qual voltará a jogar na próxima quarta-feira, em casa, contra o Hoffenheim. Já o Dortmund, atuando como visitante, enfrentará na próxima terça o Fortuna Düsseldorf na abertura da 16ª rodada da competição. O Borussia também ostenta nove pontos de vantagem sobre o Bayern de Munique, terceiro colocado, que horas mais cedo goleou o Hannover por 4 a 0, fora de casa.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.