Frank Augstein/AP
Frank Augstein/AP

Borussia Dortmund veta torcedor até 2020 após saudação nazista

Torcedor gritou a tradicional 'Sieg Heil' durante a realização do minuto de silêncio antes do jogo

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2014 | 17h34

DORTMUND - Dono de uma das torcidas mais fanáticas do mundo, com média de público de cerca de 80 mil pessoas por jogo, o Borussia Dortmund aplicou uma dura punição a um de seus torcedores. Um homem, cuja identidade não foi revelada, foi proibido de entrar no estádio do clube até junho de 2020, após ter sido flagrado fazendo uma saudação nazista na partida do último sábado, contra o Hamburgo.

No jogo em Hamburgo, sábado, pelo Campeonato Alemão, o torcedor gritou a tradicional saudação nazista "Sieg Heil" durante a realização do minuto de silêncio antes da bola rolar. Identificado após o grito, ele foi retirado do estádio pelos agentes de segurança e recebeu a suspensão de três anos sem poder ir a qualquer partida do Campeonato Alemão - pena máxima no âmbito nacional.

Além da punição de três anos imposta nacionalmente, o Borussia Dortmund ampliou a pena ao torcedor em seu estádio, impedindo sua presença nos jogos até 2020. "O Borussia Dortmund defende a tolerância e a diversidade com toda a convicção e vai lutar contra o racismo e a intolerância de todas as maneiras possíveis", diz o comunicado do clube alemão ao anunciar a sanção nesta terça-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolBorussia Dortmund

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.