Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Boselli marca nos acréscimos e Corinthians empata com o Santo André em Itaquera

Argentino evitou nova derrota do time alvinegro, que amargou o quarto jogo sem vitória no Paulistão

Ricardo Magatti, Especial para O Estado

26 de fevereiro de 2020 | 23h37

Poucas horas depois de as organizadas realizarem um protesto para cobrar a diretoria, jogadores e comissão técnica, o Corinthians foi salvo de mais uma derrota por Mauro Boselli. O centroavante argentino, que entrou no intervalo da partida, balançou as redes nos acréscimos e garantiu o empate em 1 a 1 com o Santo André na Arena em Itaquera, nesta quarta-feira. O time de Tiago Nunes chegou à marca de quatro jogos sem vencer e viu a crise ser mantida. O duelo foi válido pela abertura da oitava rodada do Campeonato Paulista.

Com o empate, o Corinthians se mantém na segunda posição do Grupo D, com nove pontos, atrás do líder Guarani. No entanto, a equipe pode perder a vice-liderança, dependendo dos resultados dos jogos de Bragantino e Ferroviária. A fase corintiana contrasta com a do Santo André, líder do Grupo B, e dono da melhor campanha do campeonato. O time do interior tem 19 pontos, mas pode ser alcançado pelo Palmeiras.

O Corinthians volta a jogar pelo Paulistão no sábado, às 19 horas, diante do Novorizontino, em Novo Horizonte. No mesmo dia, mas às 15 horas, o Santo André encara o Oeste, em casa, no Bruno José Daniel.

Com troca de passes de rápidos, o Corinthians conseguiu ter volume de jogo, mas, sem criatividade, foi incapaz de passar pela última linha defensiva do rival e pouco finalizou no primeiro tempo. Pedrinho e Yony González foram os que mais produziram, mas sequer acertaram o gol em suas tentativas.

Pouco ameaçado, o Santo André provou que é um dos times mais perigosos do campeonato. Foi tão letal que abriu o placar na primeira conclusão. O gol foi marcado por Ronaldo, que desviou cruzamento na primeira trave e mandou para o canto oposto ao que estava o goleiro Walter. O atacante alcançou a marca de cinco gols e é o vice-artilheiro do torneio, junto de Willian, do Palmeiras. Depois do gol de Ronaldo, não houve mais jogo até o final do primeiro tempo em razão das inúmeras poças formadas no gramado pela forte chuva que caiu em Itaquera. 

Com a drenagem ruim, uma das poucas alternativas era jogar pelo alto. Assim, Tiago Nunes desfez a formação com jogadores mais leves e, no intervalo, colocou Boselli no lugar de Yony. O Corinthians melhorou e foi mais perigoso. Boselli acertou a trave esquerda, Janderson exigiu boa defesa de Fernando Henrique, Vagner Love perdeu gol incrível na pequena área e Luan quase marcou em arremate da intermediária. 

A opção por Boselli se mostrou acertada só nos acréscimos, quando o argentino aproveitou saída ruim do Fernando Henrique e cabeceou sozinho para o gol para tirar um peso enorme da equipe alvinegra. No final, ainda deu tempo de Janderson marcar. No entanto, o árbitro marcou impedimento de Gil, na disputa do lance anterior, o que motivou muita reclamação dos corintianos com o árbitro, que teve de ser protegido pela polícia.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 x 1 SANTO ANDRÉ

CORINTHIANS - Walter; Fagner, Pedro Henrique, Gil e Lucas Piton; Gabriel (Everaldo), Cantillo, Luan, Yony González (Boselli) e Pedrinho (Janderson); Vagner Love. Técnico: Tiago Nunes.

SANTO ANDRÉ - Fernando Henrique; Ricardo Luiz, Rodrigo, Luizão e Marlon; Dudu Vieira, Nando Carandina e Vitinho (Zé Antônio); Douglas Baggio (Ramon), Branquinho (Odair) e Ronaldo. Técnico: Paulo Roberto Santos.

GOLS - Ronaldo, aos 27 minutos do primeiro tempo. Boselli, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Salim Fende Chávez.

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo, Fagner, Yony González e Everaldo.

PÚBLICO - 17.401 torcedores.

RENDA - R$ 660.629,69.

LOCAL - Arena Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.