Daniel Augusto Jr/ Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr/ Ag. Corinthians

Boselli será o 11º argentino a jogar pelo Corinthians; veja quem são os outros

Em sua apresentação, centroavante citou Tevez e disse que espera jogar pelo menos a metade do que seu compatriota jogou

João Prata, O Estado de S.Paulo

08 Janeiro 2019 | 04h30

O Corinthians teve uma dezena de jogadores argentinos ao longo da história. Principal reforço da equipe para a temporada, Mauro Boselli será o 11º atleta do país vizinho a vestir a camisa alvinegra. 

Apresentado na segunda-feira, o centroavante de 33 anos citou o compatriota Carlitos Tevez, talvez o estrangeiro que criou maior identificação com o torcedor alvinegro, ao comentar sobre sua expectativa no novo clube.

Os dois jogaram juntos no Boca Juniors entre 2003 e 2004. No ano seguinte, Tevez trocou o time argentino pelo clube brasileiro. "Vi muitas partidas do Tevez no Corinthians. O que o Tevez fez aqui foi magnífico. Somos de posições diferentes, ele joga mais pelos lados, eu atuo mais centralizado. Se conseguir metade do que ele conquistou aqui, para mim está ótimo", afirmou.    

Tevez foi contratado no período em que o Corinthians foi parceiro da MSI. No pacote de reforços, chegaram também os argentinos Mascherano e Sebastian Dominguez. O trio ajudou na conquista do Campeonato Brasileiro de 2005, mas não foram os primeiros do país a vestir a camisa alvinegra.

Quem começou esse intercâmbio foi o goleiro Buttice, que chegou a ser titular na década de 70. Ele participou da decisão do Campeonato Paulista de 1974, quando o time alvinegro o Corinthians perdeu para o Palmeiras por 1 a 0, no Morumbi, e seguiu na fila de mais de 20 anos sem títulos.

Depois veio Hector Veira, em 1976, com passagem de apenas uma temporada. A década de 80 e 90 seguiu sem a presença de argentinos. Em 2000, logo após a conquista do Mundial de Clubes, a diretoria acertou com o zagueiro Ávalos, que não conseguiu se firmar entre os titulares e se despediu no ano seguinte 2001.

Depois veio o trio que foi campeão brasileiro. Em 2008, para disputar a Série B, o Corinthians acertou com um argentino que chegou com o incômodo apelido de "Quase Gol". Herrera, de fato não tinha muita técnica, mas compensou na raça e foi importante na campanha do acesso.

O ano seguinte foi de apostas que não deram certo. Chegaram o zagueiro Escudero e logo depois o meia Defederico. O mais recente argentino a vestir a camisa do Corinthians foi o meio-campista Martínez, contratado em 2012. Jogador habilidoso, mas que não teve paciência para ganhar uma vaga entre os titulares. Inconformado com a reserva, pediu para ser negociado com o Boca Juniors em 2013.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.