Bósnios comemoram classificação direta para a Copa do Mundo de 2014

População sai pelas ruas de Sarajevo para comemorar feito histórico

O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2013 | 21h02

SÃO PAULO - Nesta terça-feira, quase 10 mil pessoas ocuparam a capital Sarajevo para pular, chorar e gritar. Mas, dessa vez, de felicidade. Até pouco tempo atrás, os bósnios tinham raros motivos para sorrir. Afundada em uma guerra que durou de 1992 a 1995, a população da Bósnia-Herzegovina teve de lidar, durante todos esses anos, com os legados que um conflito armado pode deixar: pobreza, desemprego e instabilidade política. Desta vez, no lugar das armas, o povo saiu pelas ruas munido de fogos de artifício, bandeiras e faixas estampadas com o distintivo da seleção nacional de futebol. Pela primeira vez, desde a separação da Iugoslávia, a Bósnia conquistou uma vaga na Copa do Mundo.

A proeza veio depois de uma vitória magra sobre a Lituânia fora de casa. Aos 23 minutos do segundo tempo, Vedad Ibisevic colocou o time visitante à frente do placar após boa jogada do companheiro de equipe Edin Dzeko. Jogador do Manchester City, Dzeko mandou lembranças ao Brasil e avisou: "Vamos mostrar do que a Bósnia é capaz".

Dado o fim da partida, muitos torcedores se dirigiram ao aeroporto de Sarajevo para esperar os 'heróis' da seleção, que desembarcam na capital nesta madrugada (horário local). O sabor de ter conseguido a 'passagem' direta para o Brasil é incomparável. Nas últimas duas Eliminatórias, a Bósnia havia caído para Portugal na repescagem em ambas as ocasiões. Para o técnico bósnio, Safet Susic, 'seria uma injustiça se não tivéssemos nos classificado'.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.