Bota assume ?overdose? de Corinthians

Depois de sofrer duas goleadas no Campeonato Paulista - 5 a 1 e 3 a 0 - e ver inúmeras partidas do Corinthians pela televisão, poucos foram os jogadores do Botafogo que assistiram o confronto do rival da decisão estadual diante do Atlético-PR, pela Copa do Brasil, na quarta-feira. "Todos já conhecem", minimizou o atacante Gauchinho. "Não tem mais necessidade", comentou o técnico Lori Sandri.O treinador, nem que quisesse, não poderia, pois estava em São Paulo recebendo o prêmio Fair Play para o clube, o mais disciplinado da fase de classificação. O goleiro Doni, um dos destaques do time, quando questionado, afirmou. "Nem sei quanto foi", disse ele. Doni comentou que não gosta muito de assistir os jogos dos adversários, a não ser os desconhecidos. "Não é preciso mais ver o Corinthians, pois nada muda." Para Doni, como o adversário deverá entrar em campo, no domingo, mais confiante devido aos últimos resultados, o Botafogo poderá aproveitar-se para equilibrar a situação. Na manhã de hoje, porém, com fortes dores de dente, ele não treinou. Ele fará, na próxima semana, o tratamento de um canal. Segundo o preparador de goleiros, Rogério Spinelli, o problema dentário estaria atingindo, também, a musculatura de Doni.O atacante Robert só viu o gol de Ewerthon contra o Atlético-PR e não demonstrou interesse na atuação do adversário. "É melhor avaliar o adversário pelo jogo daqui, pois em Curitiba o Corinthians atuou com jogadores que não vão entrar em campo no domingo", explicou o assistente-técnico Toninho Júnior. Para ele, no entanto, a tática de Wanderley Luxemburgo não mudará. O zagueiro Augusto concorda. "Temos é que nos superar, não escolher quem deve jogar", comentou Augusto, um dos poucos que assistiu a partida.Os laterais Gustavo não viram o jogo e Luciano Ratinho só analisou o segundo tempo. Ratinho e Chris têm a mesma opinião. "A partida foi parecida com a nossa", comentaram. "A desvantagem nossa foi sair atrás no placar; se tivéssemos saído na frente, o Corinthians teria de ir para a frente, mudando seu esquema", explicou Chris. O zagueiro Bell só viu os dez últimos minutos. "Não mudou nada, o Corinthians continua jogando nos contra-ataques; já conhecemos eles de cor", opinou o zagueiro.A overdose do adversário nem chamou a atenção do volante Chicão: "Assisti por assistir..." O Botafogo faz um coletivo na manhã desta sexta e viaja à tarde para São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.