Divulgação/Botafogo
Divulgação/Botafogo

Botafogo acerta contratações do goleiro Diego Cavalieri e de Gustavo Ferrareis

Ex-Palmeiras, Fluminense e Liverpool, arqueiro estava sem clube desde que saiu do Crystal Palace há três meses

Redação, Estadão Conteúdo

20 de dezembro de 2018 | 15h38

O Botafogo anunciou, nesta quinta-feira, os seus primeiros reforços para a próxima temporada. Em dose dupla, o clube carioca acertou as contratações do goleiro Diego Cavalieri, que estava sem clube, e do meia Gustavo Ferrareis, emprestado pelo Internacional. Os dois assinaram um contrato válido até o final de 2019.

"Bem-vindo ao BOTAFOGO, Diego Cavalieri! Aqui a nossa tradição é de grandes goleiros!", publicou o time alvinegro em seu perfil no Twitter. Cavalieri chega para substituir Jefferson, que se aposentou no final deste ano, e deve ser reserva do paraguaio Gatito Fernández.

Revelado pelo Palmeiras, campeão brasileiro pelo Fluminense em 2012 e com passagem pelo Liverpool e também pela seleção brasileira, Cavalieri estava sem clube depois de uma passagem rápida pelo Crystal Palace, da Inglaterra, onde não chegou a entrar em campo e ficou por apenas três meses.

Com a chegada de Cavalieri, a ideia da diretoria botafoguense é ter alguém experiente para substituir Gatito Fernández quando necessário. O paraguaio foi desfalque em alguns jogos em 2018 em razão das lesões e dos compromissos com a sua seleção. O jovem Saulo, com isso, foi emprestado ao Vila Nova, que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro.

O goleiro de 36 anos já havia feito exames médicos no Botafogo e só estava à espera do anúncio. Segundo Flávio Tênus, preparador de goleiros do clube carioca, a contratação de Cavalieri foi muito bem aceita e o arqueiro está motivado para voltar aos gramados.

Já Gustavo Ferrareis tem 22 anos e se destacou na última temporada jogando a Série B pelo Figueirense. O meia pertence e foi revelado pelo Internacional, que viu com bons olhos um novo empréstimo do atleta, que também passou pelo Bahia, em 2017.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.