Botafogo ameaça não entrar em campo contra o Vasco

Após mais um incidente com a Federação de Futebol do Rio (Ferj), o presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, ameaçou não levar o time a campo para o clássico deste domingo, contra o Vasco, pela quinta rodada da Taça Rio - segundo turno do Campeonato Carioca. A razão da revolta do dirigente é uma série de irregularidades atribuídas à Ferj.A última delas, de acordo com Bebeto, seria sobre a divisão da carga de ingressos para o jogo com o Vasco. ?Enquanto as pessoas não se indignarem com o que acontece no Rio, nosso futebol continuará falido?, afirmou Bebeto.?A federação passou a maior parte dos ingressos para São Januário. Já avisei à TV Globo, à Ferj e ao Vasco sobre a possibilidade de não participarmos do jogo?, disse o dirigente, em entrevista à Rádio Brasil. Na tarde desta sexta-feira, o clube divulgou nota oficial, na qual esclarece que a divisão dos ingressos (50% para cada clube) não foi cumprida.?A venda de ingressos é de única responsabilidade dos clubes, o que significa dizer que a Ferj não tem poderes para reter a carga de ingressos e muito menos para vendê-los antecipadamente no dia do jogo?, registra um trecho do documento. Dos 60 mil bilhetes disponíveis, o Botafogo só recebeu 16 mil.Bebeto de Freitas ouviu a opinião de vários diretores do clube sobre a possibilidade de o Botafogo não entrar em campo. Alguns lhe manifestarem apoio, outros tentaram demovê-lo da idéia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.