Botafogo aposta nas bolas paradas

O Botafogo aposta nas jogadas de bola parada para derrotar o Brasiliense neste sábado, às 16 horas, no Estádio Luso-Brasileiro, e seguir firme em sua luta para retornar à liderança do campeonato nacional. Dos 22 gols do time na competição, oito foram feitos de pênalti pelo atacante Alex Alves, cinco em cobranças de falta do lateral-direito César Prates e mais dois em cabeçada dos zagueiros Scheidt e Rafael Marques após escanteio."É uma arma do Botafogo e, no futebol atual, cada vez mais as partidas são decididas em jogadas desta natureza. Treino bastante e espero continuar marcando", declarou César Prates.Mas, embora o clima seja de confiança, os jogadores e a comissão técnica temem que o meia Marcelinho Carioca, exímio cobrador de faltas, faça o Botafogo experimentar o próprio veneno. "A equipe tem que evitar derrubar o adversário na entrada da área, senão a nossa arma vai se virar contra nós", declarou o volante Túlio.O técnico Péricles Chamusca, porém, não quer que o Botafogo seja rotulado como uma equipe refém de uma jogada só. Ele acha que a equipe vive agora um momento de ascensão e, por isso, não pode perder pontos em casa. "Derrotamos Coritiba e Ponte Preta e agora falta dar mais um passo para alcançarmos a meta traçada em Itu", destacou o treinador, referindo-se a um acordo firmado entre o elenco durante a preparação da equipe, na semana passada, na cidade do interior de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.