Botafogo aposta no entrosamento para conseguir nova vitória

Ainda sem contar com Túlio Souza, André Luis e Escalada, cuca mantém escalação da estréia no Carioca

22 de janeiro de 2008 | 19h03

O técnico Cuca aposta no entrosamento da equipe do Botafogo para derrotar o Friburguense nesta quarta-feira, a partir das 19h30, no Engenhão, pela segunda rodada do Grupo B da Taça Guanabara (o primeiro turno do Campeonato Carioca). Afinal, ele irá repetir a escalação que jogou na vitória sobre o Resende na estréia - mesmo porque, ainda não pode contar com alguns reforços, como Túlio Souza, André Luis e Escalada. "A continuidade é boa, pois dá confiança ao grupo", explicou Cuca. "Não adianta pensar com os jogadores com os quais não poderei contar. Tenho que trabalhar com o que tenho de melhor no momento." Cuca, portanto, irá manter também o esquema 4-4-2, com Alessandro na lateral-direita, apesar de o Botafogo só ter marcado os gols da vitória sobre o Resende quando ele foi substituído por Fábio e o time passou a jogar no 3-5-2. Um dos remanescentes da equipe do ano passado e líder do atual grupo - ao lado de Lúcio Flávio -, o volante Túlio faz discurso motivacional para os companheiros que ganharam a oportunidade de iniciar o ano entre os titulares do Botafogo. Segundo ele, esta poderá ser a chance de se firmarem no time, mesmo a partir do momento em que Cuca tiver todo o elenco à disposição. "A repetição do time irá criar uma dúvida no treinador quando todos estiverem disponíveis. Com o tempo, esta escalação poderá ser considerada a melhor para o restante da temporada", afirmou Túlio. Um dos beneficiados poderá ser o versátil Diguinho, que, apesar de ser reserva, sempre foi muito utilizado por Cuca. "Está sendo importante esse começo de ano como titular para ganhar ritmo de jogo", disse o jogador. "Sei que sou visto como 12º jogador, mas penso em estar entre os 11. Sei que o Cuca não faz distinção entre titulares e reservas." Alguns dos nomes ausentes na estréia, no entanto, já poderão ser utilizados por Cuca contra o Friburguense. É o caso do volante Róbston e do meia Abedi, que tiveram a documentação regularizada e ficarão no banco de reservas.

Tudo o que sabemos sobre:
Botafogo-RJCarioca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.