Divulgação/Vipcomm
Divulgação/Vipcomm

Botafogo bate Flamengo e decide título com Vasco

Equipe de Joel Santana ganha por 2 a 1 de virada e garante sua vaga na final da Taça Guanabara

Bruno Lousada, O Estado de S. Paulo

18 de fevereiro de 2010 | 00h06

O carnaval terminou em grande estilo para o Botafogo nesta quarta-feira com a vitória de virada sobre o Flamengo, por 2 a 1, no Maracanã. Com o resultado, que encerrou um jejum de dez jogos sem derrotar o rival, a equipe alvinegra vai disputar a final da Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca), contra o Vasco, no próximo domingo.

A rivalidade entre os dois clubes se acentuou nos últimos anos. Flamengo e Botafogo decidiram as três últimas edições do Carioca, todas vencidas pela equipe da Gávea. E, desta vez, iriam definir quem vai disputar a decisão da Taça Guanabara.

Com cinco minutos de bola rolando, o goleiro Bruno já havia feito duas defesas e Jefferson, o camisa 1 alvinegro, uma. Os dois times entraram ligados, num sinal claro que a ressaca de Carnaval ficou para trás e não servia de desculpa para um eventual tropeço. O Flamengo, de forma geral, teve mais a posse de bola, arriscou mais no primeiro tempo, e largou na frente, com gol de Vinícius Pacheco.

Apesar da desvantagem no placar, o Botafogo não alterou sua forma de jogar: fechadinho, explorando os contra-ataques e as jogadas aéreas. E, numa bola levantada na área rubro-negra, "El Loco" Abreu ajeitou de cabeça, Herrera finalizou e, no rebote, o lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro encheu o pé e deixou tudo igual.

Quase no fim da primeira etapa, o árbitro Luis Antônio Silva dos Santos fez uma lambança. Expulsou o volante Fahel, mas voltou atrás rapidamente. O juiz optou por aplicar cartão amarelo para o zagueiro Fábio Ferreira, que não cometeu falta em Vinícius Pacheco. O autor da infração foi o próprio Fahel, que já tinha amarelo e escapou da punição.

O Flamengo dominou o segundo tempo, mas pecou na pontaria e a zaga, como de hábito, voltou a falhar. Vágner Love acertou o travessão e perdeu duas chances claras nos 45 minutos finais. Adriano também desperdiçou uma oportunidade. Como diz o ditado, quem não faz, leva.

E o garoto Caio, o novo talismã do Botafogo, fez 2 a 1, aos 37 minutos do segundo tempo. Fim de carnaval, fim de festa, mas a torcida alvinegra vai prolongar a folia pela importante vitória desta quarta.

FLAMENGO 1 X 2 BOTAFOGO

Flamengo - Bruno; Leonardo Moura, Álvaro, Ronaldo Angelim e Juan; Toró (Bruno Mezenga), Willians, Kléberson (Fierro) e Vinícius Pacheco (Petkovic); Adriano e Vágner Love. Técnico: Andrade

Botafogo - Jefferson; Fábio Ferreira, Antônio Carlos e Fahel (Wellington); Alessandro, Leandro Guerreiro, Eduardo, Marcelo Cordeiro e Lúcio Flávio (Caio); Herrera e Loco Abreu. Técnico: Joel Santana

Gols - Vinícius Pacheco, aos 24, Marcelo Cordeiro, aos 33 minutos do primeiro tempo. Caio, aos 37 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos - Toró, Álvaro (Flamengo); Alessandro, Loco Abreu, Fahel, Herrera, Marcelo Cordeiro e Fábio Ferreira (Botafogo)

Árbitro - Luis Antônio Silva dos Santos

Renda e público - Não disponíveis

Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.