Botafogo bate Goiás e quebra tabu

O Botafogo encerrou neste domingo com o tabu de não derrotar o Goiás há dez anos. Em uma tarde chuvosa no Rio, venceu por 3 a 1 e manteve o sonho de retornar à liderança do Campeonato Brasileiro, ou, ao menos, de brigar por vaga na Taça Libertadores da América ? classificam-se os quatro primeiros colocados. Com o resultado, a equipe alvinegra alcançou 40 pontos, quatro a menos que o time goiano. O Goiás sentiu a ausência do atacante Roni e do lateral-direito Paulo Baier, ambos suspensos. Não exibiu um bom futebol. Nem parecia que lutava pela liderança do Brasileiro. Faltou criatividade e mais empenho. A equipe esteve apática em boa parte do jogo. O atacante Dodô estreou, mas não atuou bem. Lento, não incomodou a zaga alvinegra.Já o Botafogo teve boa atuação. Mostrou poder de reação e disposição. Viu o atacante Souza marcar 1 a 0 para o Goiás, logo aos 2 minutos, mas não se abateu. Pelo contrário.Incentivado pela torcida, ganhou fôlego para atacar. Na base da insistência, empatou com um gol de pênalti, assinalado por Ramon. O atacante Guilherme foi derrubado na área adversária e o juiz Rodrigo Cintra (SP) corretamente marcou a infração.Ainda no primeiro tempo, o Botafogo conseguiu a virada. Ramon cobrou falta aparentemente sem perigo, mas o goleiro Harley falhou. Ele soltou a bola nos pés do meia Zé Roberto, que não teve trabalho para balançar a rede adversária: 2 a 1. O goleiro Max, mais uma vez, foi seguro.Em uma tarde iluminada, Zé Roberto fez mais um gol, afastando qualquer possibilidade de reação do Goiás. Um prêmio pela determinação dos jogadores do Botafogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.