Botafogo bate o Friburguense e se mantém invicto no Carioca

Com dois gols do atacante Jorge Henrique, time de Cuca empolga sua torcida em goleada por 4 a 1

Bruno Lousada, O Estado de S. Paulo

23 Janeiro 2008 | 21h51

O Botafogo deixou boa impressão em sua segunda partida em 2008. Com boa atuação, goleou o Friburguense por 4 a 1 e mantém 100% de aproveitamento na Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca). O jogo, disputado nesta quarta-feira no Engenhão, empolgou a desconfiada torcida alvinegra, ainda traumatizada com os insucessos do ano passado. Veja também: Viola atrapalha, mas Fluminense vence com seu trio ofensivo Com gol de pênalti, Vasco bate Americano no Carioca   Em 2007, o atacante Jorge Henrique tinha fama de garçom, por ser especialista em servir os companheiros. Neste ano, dá sinais de que se aperfeiçoou. Nesta quarta-feira, conseguiu feito inédito com a camisa do Botafogo: fez dois gols numa mesma partida. Um de cabeça e o outro em um chute de primeira. Todos no primeiro tempo, praticamente garantindo a vitória da equipe alvinegra.  Botafogo 4 Castillo; Alessandro (Abedi    ), Ferrero    , Renato Silva e Triguinho; Diguinho, Túlio, Zé Carlos (Fábio) e Lúcio Flávio (Adriano Felício); Jorge Henrique e Wellington Paulista Técnico: Cuca  Friburguense 1 Adriano; Sérgio Gomes     (Ziquinho), Cadão, Thiago Messias     e Éverton; Bidu    , Gilson (Maycon), Cassiano e Guido    ; Victor Hugo e Paulo Roberto (Léo Andrade) Técnico: Cleimar Rocha Gols: Jorge Henrique, aos 9 e 17 minutos do primeiro tempo. Wellington Paulista, aos 12; Alessandro, aos 16; e Thiago Messias, aos 19 minutos do segundo tempoÁrbitro: Antônio Frederico SchneiderRenda: Não informadoPúblico: Não informadoEstádio: Engenhão   Com base nas duas primeiras exibições do ano, o Botafogo também mudou de cara. Não tem um elenco tão talentoso como o do ano passado, mas o time atual dá provas de ser mais determinado. Numa equipe sem craques, quem brilha é o conjunto. Não há bola perdida e, por enquanto, a vaidade passa longe de General Severiano.  Contratado sem nenhuma badalação, o atacante Wellington Paulista já justificou a sua vinda para o Rio. Deixou sua marca contra o Friburguense, seu segundo gol no Campeonato Carioca, e começou a cair nas graças da torcida. O mesmo ocorre com o goleiro Castillo, reserva da seleção uruguaia. Ele defendeu um pênalti e passa segurança à defesa. Parece ter acabado com o problema crônico no gol do Botafogo.  O lateral-direito Alessandro corre em busca de redenção. Perseguido pelos alvinegros, fez 4 a 0 para o time alvinegro e sonha com dias melhores. Limitado tecnicamente, o Friburguense ainda descontou com Thiago Messias, mas já era tarde demais.  Outros resultados do grupo B   Em outra partida pelo Grupo B, o mesmo do Botafogo, o Mesquita derrotou o Resende, por 1 a 0, no Estádio Moça Bonita, e conquistou a primeira vitória na competição. O Resende segue sem pontuar.

Mais conteúdo sobre:
BotafogoCarioca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.