Vítor Silva/SSPress/Botafogo
Vítor Silva/SSPress/Botafogo

Botafogo bate Vasco em São Januário e ganha a 1ª fora de casa no Brasileirão

Alvinegro volta a vencer após sequência negativa no Campeonato Brasileiro

Beto Silva, especial para o Estadão Conteúdo

02 Junho 2018 | 21h22

O Botafogo jogou bem postado, aproveitou as chances e o nervosismo do Vasco e venceu por 2 a 1 o clássico carioca na noite desta sábado, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Foi a primeira vitória fora de casa do time de General Severiano na competição.

+ TEMPO REAL - Vasco 1 x 2 Botafogo

+ Atlético-MG empata com Chapecoense e completa 3 jogos sem vencer no Brasileirão

Com o triunfo, o alvinegro chega a 12 pontos, se distancia da zona de rebaixamento e alcança o meio da tabela. A derrota deixa o Vasco ainda mais pressionado, pois não vai bem no Brasileirão - é o 12º colocado, com 11 pontos - e tem de reverter resultado adverso de 3 a 0 para o Bahia, no jogo da volta pelas oitavas de final da Copa do Brasil, dia 16 de julho.

O primeiro tempo foi marcado por um Vasco com maior posse de bola, mas sem criatividade para incomodar. O Botafogo se apresentou bem taticamente, aproveitando as poucas chances que teve.

Aos 3 minutos, abriu o placar com Kieza, que completou cruzamento de Jean. Aos 35, o zagueiro Igor Rabello fez de cabeça, após cobrança de falta de Leo Valência.

O Vasco voltou para o segundo tempo com uma substituição. O técnico Zé Ricardo tirou o lateral-esquerdo Fabrício, que estava sendo vaiado pela torcida, e colocou Ramon. O time cruzmaltino também retornou do intervalo com outra atitude.

Mais organizado, com jogadas mais agudas e chutes de fora da área, começou a dar trabalho ao goleiro Jefferson, que completou 453 jogos pelo Botafogo e igualou Waltencir com o 3° jogador que mais vezes vestiu a camisa do clube.

E foi em um desses arremates de longa distância que o Vasco diminuiu. Aos 7 minutos do segundo tempo, o volante Andrey bateu de muito longe. A curva venenosa surpreendeu Jefferson, que tocou na bola, mas não evitou o gol.

A mudança de comportamento do time refletiu na arquibancada. As vaias deram lugar a gritos de incentivo e o Vasco foi para cima. Mas pecava na finalização. Andrés Ríos e Riascos chutaram por cima duas boas oportunidades.

Com o Botafogo fechado, o Vasco cansou e não criou mais chances claras de gol. Pior: começou a errar passes na saída de bola. O goleiro Fernando Miguel evitou o terceiro gol alvinegro duas vezes, em defesas cara a cara com Kieza e Luiz Fernando.

No fim, as vaias das arquibancadas ecoaram novamente, inclusive com confusão entre os próprios torcedores vascaínos. Já os botafoguenses voltaram a comemorar um triunfo depois de três jogos seguidos sem vitórias neste Brasileirão.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Botafogo recebe o Ceará quarta-feira, às 19h30, no Engenhão, no Rio de Janeiro, enquanto o Vasco, no mesmo dia, às 21h45, visita o Cruzeiro, no Mineirão, em Belo Horizonte.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 2 BOTAFOGO

VASCO - Fernando Miguel; Luiz Gustavo, Erazo (Lucas Santos), Ricardo e Fabrício (Ramon); Desábato, Andrey, Giovanni Augusto (Riascos), Yago Pikachu e Wagner; Andrés Ríos. Técnico: Zé Ricardo.

BOTAFOGO - Jefferson; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Jean (Marcelo), Rodrigo Lindoso, Marcos Vinícius (Rodrigo Pimpão) e Leo Valencia; Aguirre e Kieza. Técnico: Alberto Valentim.

GOLS - Kieza, aos 3, e Igor Rabello, aos 35 do primeiro tempo; Andrey, aos 7 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Bruno Arleu de Araujo (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Luiz Gustavo, Wagner (Vasco); Jean, Rodrigo Pimpão, Rodrigo Lindoso, Marcinho (Botafogo).

RENDA - R$ 236.400,00.

PÚBLICO - 8.592 pagantes (9.954 no total).

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.