Botafogo busca solucionar impasses no início da temporada

Renovação com o hostilizado Renato Silva e contratação de goleiro uruguaio viram problemas

03 de janeiro de 2008 | 19h35

No segundo dia da pré-temporada do Botafogo, quem teve mais trabalho foi a diretoria, que tentava resolver pendências e buscar soluções para impasses do ano passado. O zagueiro Renato Silva, mal visto pela torcida, teve seu contrato renovado por mais seis meses, a pedido do técnico Cuca. Já a contratação do goleiro Castillo, reserva da seleção uruguaia, corre o risco de não ocorrer. Segundo o ex-vice de Futebol do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro, que ainda atua como colaborador, o grupo de investidores que detém os direitos do jogador aumentou o valor pedido. "Eles começaram pedindo um valor e oferecemos. Agora querem mais. Estamos propensos a desistir", explicou. Coincidência ou não, a diretoria assinou por um ano com o questionado Max. Até Cuca não sabia da renovação e ficou surpreso ao ver o goleiro se apresentar para a pré-temporada. De toda forma, o treinador se mostrou otimista. "Mexemos um pouco mais do que no ano passado", comentou. "De base mesmo, teremos apenas o meio-campo quase intacto com Leandro Guerreiro, Túlio, Diguinho e Lúcio Flávio. Vamos levar um pouco de tempo para entrosar, mas entramos para ganhar títulos."

Tudo o que sabemos sobre:
BotafogoCarioca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.