Alexandre Lops/Divulgação
Alexandre Lops/Divulgação

Botafogo cede empate ao Inter no fim do jogo, mas lidera o Brasileirão

Desatenção da zaga alvinegra deixou Fabrício empatar aos 49 minutos do 2.º tempo por 3 a 3

SÍLVIO BARSETTI, Agência Estado

15 de agosto de 2013 | 23h25

RIO - Em um jogo emocionante, de duas viradas de placar e um gol no último minuto da partida, o Botafogo voltou a assumir a liderança do Campeonato Brasileiro ao empatar com o Internacional por 3 a 3, nesta quinta-feira, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 14.ª rodada. Embora as duas equipes estivessem muito desfalcadas, prevaleceu o talento de Seedorf, que fez um gol e participou diretamente de outro. Mas ele não imaginava que uma nova desatenção da zaga alvinegra deixaria Fabrício empatar aos 49 do segundo tempo.

Vitinho também esteve muito bem no duelo contra os gaúchos e marcou duas vezes pelo time alvinegro, que agora soma 26 pontos. O vice-líder Cruzeiro tem 25 e o Internacional subiu para 21, na sétima colocação.

O Botafogo começou a todo vapor, com jogadas rápidas e envolventes. Seedorf comandava a equipe com dribles, passes e sua vocação de orientar os colegas a todo instante. Depois de uma cobrança de escanteio pela direita, o holandês observou Vitinho livre e o deixou em condições de abrir o placar.

A vantagem parcial mudou um pouco a atitude Botafogo, que passou a recuar. Então, o Internacional se aproveitou da falta de agressividade do mandante e chegou ao empate aos 32 minutos com o argentino Scocco, após cobrança de falta de D''Alessandro. A torcida carioca silenciava e via no minuto seguinte o rival gaúcho virar, de novo com Scocco, a partir de uma saída de bola errada alvinegra.

No segundo tempo, Seedorf entrou em campo incentivando seu time. Parecia dizer que o Botafogo devolveria a virada do Internacional. Aos 18 minutos, Vitinho rolou a bola para Rafael Marques dentro da área. Quando o atacante ia marcar, foi derrubado por Muriel. Pênalti cobrado com categoria por Seedorf: 2 a 2. Minutos depois, Vitinho recebeu a bola na entrada da área e acertou um belo chute, sem defesa para o goleiro.

Os botafoguenses já cantavam vitória, mas o time repetiu o que ocorreu nos dois últimos jogos - contra Atlético Mineiro e Goiás, quando os três pontos já pareciam consolidados - e no finalzinho cedeu o empate. Fabrício, após um bate-rebate, tirou dois pontos praticamente certos do clube alvinegro.

BOTAFOGO 3 x 3 INTERNACIONAL

BOTAFOGO - Renan; Edílson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Seedorf, Vitinho (Lucas Zen) e Rafael Marques; e Elias (Henrique). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

INTERNACIONAL - Muriel; Jorge Henrique, Ronaldo Alves, Juan e Fabrício; Ygor, Willians, Alex (Otávio) e D''Alessandro; Scocco e Leandro Damião. Técnico: Dunga.

GOLS - Vitinho, aos 9, e Scocco, aos 32 e aos 33 minutos do primeiro tempo; Seedorf (pênalti), aos 19, Vitinho, aos 29, e Fabricio, aos 49 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Henrique, Edílson, Gabriel e Seedorf (Botafogo); Muriel, Otávio e Juan (Internacional).

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO).

RENDA - R$ 479.645,00.

PÚBLICO - 11.033 pagantes.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBotafogoInter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.