Botafogo de Ribeirão Preto empata com Paulista e se garante no 4.º lugar

Placar termina em 1 a 1 no Estádio Jayme Cintra pela 12.ª rodada do Campeonato Estadual

AE, Agência Estado

17 de março de 2013 | 20h41

Paulista e Botafogo empataram por 1 a 1, neste domingo à noite, no Estádio Jayme Cintra, no fechamento da 12.ª rodada do Campeonato Paulista. O visitante foi melhor no primeiro tempo, enquanto o time de Jundiaí dominou a etapa final. O resultado acabou sendo melhor para a equipe de Ribeirão Preto, que se garantiu sozinha na quarta colocação, com 22 pontos, um à frente do Corinthians, o quinto na tabela. Já o mandante do confronto ficou em 13.º, com 14.

Para o Paulista o empate significou mais um jogo sem vitória após as derrotas para Penapolense e Palmeiras. O Botafogo, por sua vez, acumulou mais um bom resultado depois de três vitórias consecutivas diante de Penapolense, São Caetano e Mogi Mirim.

Mesmo com vários desfalques importantes, o Paulista entrou com um esquema ofensivo, no 4-3-3. O Botafogo não abriu mão do tradicional 3-5-2, bem firme na marcação para aproveitar as chances no ataque. O visitante começou o jogo melhor, mesmo porque o

Paulista não conseguia articular a bola no meio-campo e, por consequência, a bola não chegava aos seus três atacantes: Cassiano Bodini, Marcelo Macedo e João Henrique.

Para facilitar ainda mais as coisas para os visitantes, Nunes abriu o placar aos 13 minutos, num lance de oportunismo. Pelo lado esquerdo Raí fez o cruzamento, que desviou em dois zagueiros e sobrou para Nunes, sozinho na pequena área. Ele só empurrou para as redes com a perna esquerda.

No segundo tempo, o Paulista tentou sair da marcação adversária. Para isso, tirou o atacante João Henrique para a entrada do meia Flávio, na tentativa de equilibrar as ações no meio-campo. O Botafogo manteve a determinação de esperar um contra-ataque para ampliar o placar.

A mudança funcionou bem porque o Paulista empurrou o Botafogo pra seu campo defensivo. Logo aos três minutos, quase saiu o empate. Bodini cruzou do lado direito e Flávio, do outro lado, cabeceou de cima para baixo. A bola, porém, saiu do lado da trave.

A pressão foi total e o Paulista ameaçou várias vezes, principalmente em chutes de longa distância. O Botafogo não encaixou o contra-ataque e sofreu o empate aos 33 minutos. Marcelo Macedo recebeu a bola na grande área, ajeitou e bateu de perna direita.

A bola saiu cruzada e entrou. Este foi seu sexto gol, dividindo a vice-artilharia do Paulistão com Neymar, do Santos. Os artilheiros são Léo Jaime e Lincom, do Bragantino.

Três minutos depois, o zagueiro Draúsio recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Mesmo com um jogador a menos, o Paulista manteve o seu ritmo de jogo e quase chegou ao segundo gol. O empate, porém, foi mesmo justo.

No meio de semana acontece a 13.ª rodada e os dois times vão atuar fora de casa. Quarta-feira o Botafogo vai enfrentar o Palmeiras, na capital, enquanto na quinta-feira o Paulista vai até Campinas para pegar o Guarani.

PAULISTA 1 X 1 BOTAFOGO

PAULISTA - Richard; Thales (Hudson), Dráusio, Lázaro e Rodolfo Testoni; Igor Pimentel (Alfredo), Diego Marangon e Chiquinho; Cassiano Bodini, Marcelo Macedo e João Henrique (Flávio). Técnico - Giba Maniaes.

BOTAFOGO - Rafael; Igor, Preto Costa e Henrique Mattos; André (Dimba), Zé Antônio (Alemão), Gilmak, Danilo Bueno e Rai (Douglas Packer); Francis e Nunes. Técnico - Marcelo Veiga.

GOLS - Nunes, aos 13 minutos do primeiro tempo; Marcelo Macedo, aos 33 do segundo.

ÁRBITRO - Vinícius Furlan.

CARTÕES AMARELOS - Dráusio, Lázaro e Hudson (Paulista). Henrique Mattos e André (Botafogo).

CARTÃO VERMELHO - Dráusio (Paulista).

RENDA - R$ 33.950,00

PÚBLICO - 2.798 pagantes.

LOCAL - Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí (SP).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPaulistãoPaulistaBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.