Divulgação
Divulgação

Botafogo derrota o Náutico por 1 a 0 e permanece na liderança

Lulinha fez o único gol da partida, disputada no Engenhão

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2015 | 19h04

Com gol de Lulinha, o Botafogo venceu o Náutico por 1 a 0, neste sábado, no estádio do Engenhão, no Rio, e se manteve na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro, agora com 27 pontos. Essa foi a primeira partida desde a demissão do técnico René Simões, na última semana. Há dois jogos o time não vencia na competição e a vitória foi fundamental para acalmar os ânimos no clube. A equipe pernambucana, por sua vez, pagou pela falta de iniciativa e caiu para a sexta posição, com 24 pontos.

A partida começou movimentada, com as duas equipes procurando o gol. Mas, aos poucos, o ritmo foi diminuindo. O Botafogo passou a ter mais domínio de bola, trocava muitos passes na intermediária do adversário, mas tanto pelo meio, quanto pelas laterais, a bola não chegava com qualidade aos atacantes. Assim, Rodrigo Pimpão era obrigado a tentar jogadas individuais, mas, cercado sempre pela marcação, não conseguia êxito.

Leia Também

TABELA - Série B

O Náutico teve uma postura bastante defensiva, com oito homens fazendo uma retranca que dificultava a vida botafoguense. Até quando ia ao ataque não subiam mais de quatro homens, de modo que levou pouco perigo ao gol de Jefferson.

Após o intervalo, as equipes voltaram um pouco mais abertas. Logo no primeiro minuto, Gegê quase abriu o placar ao tentar encobrir Julio César, mas o goleiro espalmou para fora. Aos 15, o time pernambucano respondeu em finalização de Flávio, que Jefferson salvou.

Preocupado com a pouca criatividade de sua equipe, o interino Jair Ventura sacou Rodrigo Pimpão, Octávio e Fernandes para colocar Lulinha, Sassá e Diego. Com isso, o time alvinegro ganhou em velocidade, desarticulou a defesa do Náutico e conseguiu abrir o placar. Aos 31 minutos, Gegê chutou, Julio Cesar espalmou para os pés de Lulinha, que completou para o gol.

A partir daí, o Botafogo passou a dominar o jogo, apostando principalmente nas investidas com Sassá, que fez o que bem quis na ponta esquerda. Enquanto isso, o Náutico se defendia do jeito que dava e quando recuperava a bola tentava contra-atacar. Quase conseguiu empatar no fim do jogo em belo chute de Renato, que encontrou o travessão, mas demorou muito para reagir e saiu derrotado do Engenhão.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 x 0 NÁUTICO

BOTAFOGO - Jefferson; Luís Ricardo, Renan Fonseca, Giaretta e Carleto; Dierson, Fernandes (Diego), Gegê e Octávio (Sassá); Rodrigo Pimpão (Lulinha) e Luís Henrique. Técnico: Jair Ventura (interino).

NÁUTICO - Julio César; Gil Mineiro, Flávio, Fabiano Eller e Filgueira; João Ananias, Marino, William Magrão (Rogerinho) e Hiltinho (João Paulo); Josimar (Renato) e Douglas. Técnico: Lisca.

GOL - Lulinha, aos 31 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Luís Ricardo, Carleto, Lulinha e Fernandes (Botafogo); Flávio e Filgueira (Náutico).

ÁRBITRO - Eduardo Tomas de Aquino (GO).

RENDA - R$ 180.340,00.

PÚBLICO - 7.731 pagantes (9.049 no total).

LOCAL - Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BBotafogoNáutico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.