Botafogo derrota São Paulo e encosta nos líderes

O Botafogo confirmou o bom momento no Brasileirão e faturou mais uma vitória importante neste domingo. Jogando no Engenhão, o time carioca freou a recuperação do São Paulo e venceu por 2 a 0, com gols de Loco Abreu e Edno marcaram os gols, pela 21.ª rodada.

ANDRÉ AVELAR, Agência Estado

12 de setembro de 2010 | 18h19

Com a derrotas de Fluminense e Corinthians, no sábado, o Botafogo aproveitou o triunfo deste domingo para encostar nos líderes da tabela. Soma agora 37 pontos, apenas um a menos que a equipe paulista e quatro abaixo do rival carioca - o Corinthians, porém, apresenta um jogo a menos que os adversários.

O São Paulo, por sua vez, teve freada sua boa reação na tabela. O time do técnico Baresi buscava sua quarta vitória consecutiva. Contudo, parou no bom ataque do Botafogo e estacionou nos 28 pontos, na provisória oitava colocação.

O JOGO - O Botafogo não teve sorte nos primeiros minutos da partida. Além de não poder contar com Herrera, vetado de última hora, o time da casa perdeu Marcelo Cordeiro antes dos dez minutos. O atacante Edno entrou improvisado na lateral-esquerda - desfazendo o esquema 3-6-1, com Loco Abreu isolado na frente.

Em seguida, Joel Santana perdeu o volante Marcelo Mattos sentiu dores no joelho e precisou deixar o gramado. O técnico precisou mais uma vez mexer no padrão de jogo do Botafogo, com a entrada do jovem Caio.

Com dificuldade para se organizar em campo, o Botafogo teve poucas oportunidades de gol no primeiro tempo. Do outro lado, Fernandão e Dagoberto ensaiaram algumas tabelas, sem sucesso. Destaque do time nas últimas partidas, Marcelinho pouco criou no primeiro tempo e o goleiro Jefferson praticamente não precisou trabalhar.

Do outro lado, Rogério Ceni teve que sujar o uniforme quando Caio, que havia acabado de entrar, arriscou de longe. O goleiro espalmou e foi buscar o rebote nos pés de Loco Abreu. "Está um jogo muito truncado. Eles estão marcando muito e precisamos acertar este último passe", pedia Dagoberto na saída para o intervalo. "É para ter atenção na marcação e sair forte", respondeu Renato Cajá.

O Botafogo voltou mais animado para a segunda etapa. Edno perdeu pelo menos duas oportunidades. Mas o lance mais inusitado aconteceu com Caio. Ele saiu na cara de Rogério Ceni e tropeçou em um monte de areia dentro da área.

Loco Abreu, então, mostrou como se faz. Caio arrancou pela direita, Rogério Ceni fez grande defesa e a bola sobrou caprichosamente para o uruguaio marcar. Foi apenas o segundo gol dele no Brasileirão (marcou também contra o Santos, no meio de semana).

Na onda do uruguaio, Edno continuou a festa da torcida presente no Engenhão. Tabelou com Renato Cajá e chutou forte para vencer o goleiro são-paulino. A partir daí, a equipe carioca se concentrou na marcação. Dagoberto, sozinho, tentou um voleio dentro da área. Mandou para fora do estádio. Teve outra chance no fim do jogo e fez o mesmo.

Pela 22.ª rodada, o Botafogo vai enfrentar o lanterna Goiás na quarta-feira, às 19h30, fora de casa. Na quinta, às 21 horas, o São Paulo receberá seu algoz na Copa Libertadores, o Internacional, no Morumbi.

Ficha Técnica:

Botafogo - Jefferson; Antônio Carlos, Leandro Guerreiro, Fábio Ferreira; Alessandro, Fahel, Marcelo Matos (Caio), Maicosuel (Lúcio Flávio), Marcelo Cordeiro (Edno) e Renato Cajá; Loco Abreu. Técnico: Joel Santana.

São Paulo - Rogério Ceni; Jean, Xandão, Samuel, Richarlyson; Casemiro (Ilsinho), Rodrigo Souto, Marcelinho (Marlos), Jorge Wagner (Carlinhos Paraíba); Fernandão e Dagoberto. Técnico: Sérgio Baresi (interino).

Gols - Loco Abreu, aos 22, e Edno, aos 34 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Xandão e Samuel (São Paulo).

Árbitro - Carlos Eugênio Simon (Fifa/RS).

Renda - R$ 520.350,00.

Público - 24.050 pagantes.

Local - Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.