Vitor Silva/Divulgação
Vitor Silva/Divulgação

Botafogo deverá ter casa cheia, e técnico quer evitar euforia

Time jogará pela primeira vez às 11h da manhã pela Série B

Estadão Conteúdo

21 Agosto 2015 | 19h49

Na briga pela liderança da Série B, o Botafogo deverá contar com grande presença de público no domingo, quando jogará pela primeira vez às 11h da manhã, no Engenhão. Até esta sexta-feira, mais de 20 mil ingressos - de um total de 25 mil colocados à venda - haviam sido comercializados. O time carioca não escondeu a satisfação com a possibilidade de casa cheia, mas o técnico Ricardo Gomes ressaltou a importância da equipe não ser influenciada por isso.

"Não pode ter ansiedade. Tem que ter raça e qualidade. Ansiedade leva o jogador a ficar perdido em campo", disse Gomes. "Estamos nos recuperando no campeonato e vamos continuar melhorando o público a cada jogo. Vamos enfrentar um time organizado e também temos que estar organizados. A torcida faz o papel dela e nós fazemos o nosso. O apoio é importante, mas não podemos misturar as coisas."

Segundo Ricardo Gomes, o grande interesse do público reflete a grandeza do clube, mas também representa a retomada de vitórias do Botafogo na Serie B, após uma série de insucesso que culminou com a queda de René Simões do comando técnico.

"O Botafogo é um grande clube, independentemente do momento ou da divisão. A torcida quer a recuperação, e uma vitória fora de casa (contra o América-MG, na última rodada) dá ânimo para a torcida. O plano é vencer sempre, dentro ou fora de casa. Se o time jogar bem, o torcedor vem atrás. Se não jogar bem, não adianta porque o torcedor não vai acreditar. Futebol é assim", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.