Vitor Silva/SS Press
Vitor Silva/SS Press

Botafogo é batido pelo Santa Cruz e frustra torcida no Engenhão

Derrota adia a conquista do título da Série B do Brasileiro

THIAGO RABELO, ESPECIAL PARA A AE, Estadão Conteúdo

14 Novembro 2015 | 19h41

A expectativa era de festa, com possibilidade de título nesta 36.ª rodada e casa praticamente cheia no estádio do Engenhão. Mas a derrota sofrida pelo Botafogo para o Santa Cruz por 3 a 0, neste sábado, no Rio, não só frustrou a torcida e adiou a conquista da Série B do Campeonato Brasileiro, como também pode fazer com que a taça não vá para a galeria de troféus de General Severiano.

O time ainda é o líder da competição, com 68 pontos, mas é seguido pelo América-MG, adversário na última rodada. A torcida não aceitou a derrota e protestou contra a equipe pedindo jogadores para 2016. Algoz da tarde, o Santa Cruz se consolidou na quarta posição, com 61 pontos, e está bem próximo de garantir o acesso à elite do futebol nacional.

Apesar do resultado elástico ser surpreendente, o início de jogo já deixou bem claro como seria o jogo. Sedento pela vitória, o Santa Cruz fez uma marcação bem avançada e ameaçou o goleiro Helton Leite em duas oportunidades, com Luisinho e Daniel Costa, e ainda saiu na bronca por um pênalti não marcado em Vitor.

O único bom momento alvinegro foi após a pausa para reidratação dos jogadores, aos 27 minutos. No reinício de jogo, o time respondeu com Diego Jardel, em chute que parou em Danny Morais, e depois com Neilton, que soltou um chute despretensioso e quase marcou o gol.

Mesmo assim, a torcida ainda estava furiosa, principalmente com Camacho, substituído no intervalo. A mudança não surtiu efeito, com o Santa Cruz ainda melhor em campo e com chance de gol no primeiro minuto, com Grafite, em excelente defesa de Helton Leite. Aos cinco, o gol. Contra-ataque rápido com Luisinho, que abriu com o experiente atacante, impedido, ajeitar para Lelê empurrar o gol: 1 a 0.

O gol desmoronou o time alvinegro, que ainda sofreu mais dois gols. Aos 22 minutos, novo contra-ataque e gol. Luisinho saiu rápido e só rolou para Grafite completar: 2 a 0. Aos 30, o último golpe. Allan cruzou na medida para Bruno Moraes desviar e fechar a importante vitória pernambucana no Rio.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0 x 3 SANTA CRUZ

BOTAFOGO - Helton Leite; Luis Ricardo, Roger Carvalho, Diego Giaretta e Carleto; Rodrigo Lindoso, Willian Arão, Camacho (Fernandes) e Diego Jardel (Elvis); Neilton e Navarro (Ronaldo). Técnico: Ricardo Gomes.

SANTA CRUZ - Tiago Cardoso; Vitor, Danny Morais, Alemão e Allan Vieira; Wellington Cézar, Lelê (Bileu), Daniel Costa (Vinicius Reche), João Paulo e Luisinho; Grafite (Bruno Moraes). Técnico: Marcelo Martelotte.

GOLS - Lelê, aos 5, Grafite, aos 22, e Bruno Moraes, aos 30 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Carleto (Botafogo); Vinicius Reche, João Paulo, Grafite, Daniel Costa e Lelê (Santa Cruz).

ÁRBITRO - Heber Roberto Lopes (Fifa/SC).

RENDA - R$ 679.030,00.

PÚBLICO - 19.435 pagantes (23.035 no total).

LOCAL - Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Mais conteúdo sobre:
futebol Série B Botafogo Santa Cruz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.