Botafogo e Fluminense fazem o clássico carioca

Para um técnico de futebol, geralmente, não ser vaiado ou hostilizado por sua própria torcida, durante um jogo inteiro, já é ótimo sinal. Imagine ser aplaudido de pé e ter seu nome entoado em alto e bom som assim que pisar no estádio? Tanta devoção Muricy Ramalho vai viver neste domingo, às 18h30, no Engenhão. Além da defesa da liderança no Campeonato Brasileiro contra o Botafogo, a torcida tricolor quer outra coisa: dizer, mesmo à distância, um "muito obrigado" ao treinador.

BRUNO LOUSADA, Agência Estado

25 de julho de 2010 | 08h52

Querido pela torcida do São Paulo, clube pelo qual se sagrou tricampeão brasileiro, Muricy chegou ao Fluminense há quase três meses, ainda não conquistou nenhum título, mas já ganhou o respeito de todos nas Laranjeiras. Seu trabalho é tão elogiado quanto a sua maneira de agir.

Ao dizer "não" para a seleção brasileira, deu esperança para aqueles que ainda acreditam no peso de uma palavra. Ao se comprometer a assinar um novo contrato até dezembro de 2012 com o Fluminense, deixou de lado o sonho de qualquer profissional de sua área, o de comandar a equipe pentacampeã mundial, para honrar seu compromisso.

"Pessoas do nível do Muricy são necessárias no esporte mundial", disse o presidente do Fluminense, o médico Roberto Horcades, em coletiva realizada na última sexta-feira nas Laranjeiras, a fim de anunciar a permanência do "melhor treinador de sua gestão (iniciada em 2005)".

Nas Laranjeiras, Muricy já fez valer o seu famoso lema: "Isso aqui é trabalho". Exigente, cobra em todo treinamento seriedade, comprometimento e dedicação. Para jogar no seu time, só fama de craque não garante vaga entre os titulares. É preciso suar a camisa.

No Botafogo, o domingo também é dia de festa. O meia Maicosuel, novo reforço da equipe, será apresentando oficialmente pela diretoria antes de a bola rolar. O jogador estava no futebol alemão, mas não vai enfrentar o Fluminense, pois sua documentação não chegou a tempo de registrá-lo na Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.