Botafogo goleia o CSA por 5 a 2 e avança na Copa do Brasil

Apesar de alguns sustos, o Botafogo se classificou à segunda fase da Copa do Brasil ao golear o CSA, de Alagoas por 5 a 2, na partida de volta, nesta quinta-feira à noite, no Maracanã. Como o primeiro confronto terminou empatado por 1 a 1, uma vitória simples seria suficiente para o time carioca permanecer na competição. O gol de Túlio, um ?frango? do goleiro Alexandre, logo a um minuto do primeiro tempo, deu a impressão de que o Botafogo não teria dificuldades para golear o CSA. Mas, com o futebol burocrático apresentado pelo anfitrião da noite, o time alagoano chegou ao empate aos 12 minutos, depois de uma falha do goleiro Lopes, que rebateu uma bola chutada pelo meia Claiton nos pés do atacante Alexsandro. A superioridade técnica do Botafogo, aos poucos, foi aparecendo. Aos 26, o meia Zé Roberto fez boa jogada e tocou para o atacante Dodô fazer o segundo da equipe. O artilheiro voltou a marcar aos 42 minutos, após cobrar um pênalti cometido pelo zagueiro Róbson em Zé Roberto. Na etapa final, o jogo ficou equilibrado, porque o CSA melhorou seu posicionamento em campo. Aos seis cinco minutos, Lopes falhou de novo e fez pênalti em Alexsandro. Um minuto depois, Claiton cobrou e deixou o time alagoano a um gol da classificação, porque um empate superior a 1 a 1 lhe daria a vaga. No entanto, aos 42 minutos, Zé Roberto acabou com as esperanças do CSA. Ele recebeu um passe do meia Lúcio Flávio e chutou forte, sem defesa para Alexandre. Cinco minutos depois, o lateral Joílson, de direita, encerrou o placar para o time carioca. Assegurado na próxima fase, o Botafogo irá se preparar para enfrentar o Ceará. Botafogo 5 x 2 CSA Botafogo - Lopes; Joilson, Rafael Marques (Wágner), Juninho e Luciano Almeida; Túlio, Diguinho, Ricardinho (Lúcio Flávio) e Zé Roberto; Jorge Henrique (Vítor Castro) e Dodô. Técnico: Cuca. CSA - Alexandre; Fábio, Luis Carlos (Cristiano Fernandes), Róbson e Evaldo; Edmílson, Jean, Mateus (Edvaldo) e Claiton; Alexsandro e Cristiano (Alex). Técnico: Ênio Oliveira. Gols - Túlio, a 1, Alexsandro, aos 12, e Dodô, aos 26 e 42 minutos do primeiro tempo; Claiton, aos 6, Zé Roberto, aos 42, e Joílson, aos 47 minutos do segundo tempo. Árbitro - José Henrique de Carvalho (SP). Cartões amarelos - Fábio, Róbson e Jean. Renda - R$ 38.625,00. Público - 5.973 pagantes. Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.